Agora são: .Horas e .Minutos - Bem vindo ao Blog Co Dependentes Emocionais **Deus Te abençõe e Te Guarde **

sábado, 31 de outubro de 2015

Sonho, visão telepática e clarividência


Quando certos sentimentos ou impressões são recebidos pelos órgãos, agitando a mente consciente, ou quando pensamentos sensuais ou materiais são fortemente acordados na mente consciente, o sistema nervoso, que é o recetáculo tangível da kámamaya kośa e da mente, torna-se irrequieto e instável. Uma impressão dessa inquietude permanece nas células nervosas, por muito ou pouco tempo, dependendo da sua intensidade. Por vezes, uma impressão forte desaparece das células nervosas, pois é compelida a dar lugar a uma nova impressão, resultante do impacto de uma contra-agitação ou inquietude.
Se durante o estado de sono, o tecido nervoso ficar agitado, frequentemente devido a uma causa física ou a calor cerebral causado por pensamento intenso, as células nervosas também são ativadas e perturbadas. Esta agitação cria na esfera mental desejos semelhantes às impressões acumuladas nas células nervosas. Logo, a citta agitada (a mente subconsciente) toma como real o fluxo de pensamentos que surge de uma ou mais destas impressões. Uma vez que os órgãos sensoriais deixaram de funcionar, estes desejos idênticos que surgem dos desejos adquiridos previamente não parecem ser imaginários, mas sim bastante reais. Estes sonhos raramente se tornam verdade, pois são pura imaginação ou uma simples sequenciação de pensamentos diferentes e desconexos. Por outras palavras, este tipo de sonhos são o que comummente chamamos de sonhos confusos ou inconsistentes. Este tipo de sonhos oréticos é comum em pessoas cujos tecidos nervosos estão enfraquecidos devido a alguma doença do cérebro, ou devido a alguma doença prolongada, ou devido a disfunções do sistema digestivo. Este tipo de sonhos podem ser denominados passionais ou sensuais. Como já disse, estes sonhos são uma fiel reprodução de objetos previamente imaginados ou de impressões desconexas de pensamentos passados. Comer em excesso também origina este tipo de sonhos. Pessoas que tenham pensamentos puros e uma dieta restrita são geralmente menos suscetíveis a este tipo de sonhos. Estes sonhos nunca surgem durante o sono profundo.
Existe ainda outro tipo de sonhos. Mesmo quando uma pessoa está a dormir profundamente, pode surgir através de um sonho na mente subconsciente, a premonição de uma grande catástrofe ou de boas ou más notícias. A mente omnisciente ou inconsciente não consegue exprimir a sua omnisciência devido ao burburinho das mentes consciente e subconsciente ou devido à sua incapacidade de expressão. No entanto, quando há tranquilidade na mente consciente ou subconsciente de uma pessoa que está a dormir profundamente, a mente inconsciente pode acordar essas visões ou premonições de acontecimentos do passado, do presente ou do futuro, envolvendo profundamente a pessoa ou deixando-a abismada. O fluxo vibracional que brota da fonte da mente inconsciente e que vibra a mente subconsciente também é uma espécie de sonho. Estes sonhos não são desprovidos de significado, pois são oriundos da mente causal omnisciente. A isto pode dar-se o nome de “visão supra-mental”.
Por vezes, mesmo durante o estado acordado, o fluxo cognitivo da mente inconsciente consegue chegar à mente subtil. O resultado é que, mesmo durante o estado acordado, com alguma concentração, é possível adivinhar situações relativas a entes queridos que estão longe. A isto pode dar-se o nome de “visão telepática”.
Através de visão telepática concentrada, ou seja, quando a mente consciente está calma e relaxada, é possível visualizar acontecimentos externos respeitantes a entes queridos distantes, com os seus próprios olhos no mundo externo, ou sentir como se os estivesse a ver. A isto pode dar-se o nome de “clarividência telepática”.
Se uma pessoa acreditar por engano que estes feitos são obra de espíritos, é possível que essa pessoa venha a acreditar no espiritismo. De facto, estes incidentes não tem qualquer conexão com espíritos ou fantasmas.
A visão telepática e a clarividência telepática são intrinsecamente o mesmo que a visão supra-mental. Elas na verdade nascem da mente inconsciente, a conhecedora do universo, sob a forma de intuições ou de pensamentos inspirados. Acreditar em fantasmas e espíritos não é mais que permanecer mergulhado na mentalidade medrosa das pessoas da pré-história. Devido à atividade da mente consciente, os incidentes de visão telepática são raros em relação à visão supra-mental, e mais raras ainda são as ocorrências de clarividência telepática. Mesmo a visão supra-mental, por norma não acontece mais do que oito a dez vezes na vida de uma pessoa. Contudo, a frequência destas experiências depende inteiramente da realização de práticas espirituais e dos saḿskáras (dinâmica reativa mental) que a pessoa tenha. (É preciso relembrar que a telepatia ou a clarividência auto-adquiridas são uma coisa diferente.)
Mesmo no caso da visão supra-mental, é comum não se compreender as coisas corretamente. Pois essas ondas cognitivas são expressas geralmente através dos saḿskáras pessoais. Suponhamos que num determinado país as vacas são indispensáveis para várias tarefas como cultivar, fazer girar o moinho de sementes ou para transporte. Por norma, as pessoas nesse país tem um grande respeito pelas vacas. Tendo vivido do leite de vaca desde a infância, acabam por nutrir uma grande estima pelas vacas. Para eles as vacas fortes e saudáveis são animais nobres e símbolo de boa sorte e prosperidade. Estes sentimentos pelas vacas são o seu saḿskára que nasce das necessidades do dia a dia. Agora, imaginemos que uma pessoa desse país sonha que uma vaca emagrece de dia para dia por se alimentar apenas de palha de arroz seca. De seguida, vem outra vaca e tem mais ou menos o mesmo destino. E ainda uma terceira vaca aparece e também não se dá melhor que as restantes. No entanto este padrão de pensamento nunca tinha ocorrido antes a essa pessoa. A partir deste sonho a pessoa pode concluir que os três próximos anos irão ser de mau agoiro. Uma vez que considera as vacas e o arroz como símbolos de prosperidade e boa sorte, o sonho pode ser interpretado como presságio de adversidades, devido às vacas magras e à palha de arroz seca. Portanto, para se alcançar a premonição através de sonhos, é necessário ter algum controlo sobre as mentes consciente e subconsciente. Aqueles que conseguiram obter controlo sobre estes dois níveis da mente através das práticas espirituais, conseguem facilmente visualizar imagens de eventos passados, presentes e futuros mesmo quando acordados. Isto explica a clarividência meditativa, a visão interna de objetos distantes, ou acontecimentos demonstrados pelos diversos sábios.
Algumas pessoas demonstram ter alguma capacidade em visualizar acontecimentos do passado, presente ou futuro através da contemplação de cristais, espelhos de unhas, o da contemplação de espelhos. Isto é apenas a expansão do campo cognitivo, causada pela absorção parcial das mentes consciente e subconsciente na mente inconsciente, como resultado de concentração intensa num objeto brilhante. Em estado de hipnose ou de concentração numa planchette de divinação, as atividades da mente consciente e subconsciente cessam, sendo que a abrangência do conhecimento de uma pessoa pode-se alargar, pelo menos durante a duração desse estado. Contudo, devemos ter presente que caso a pessoa consiga realmente ver alguma coisa num estado de hipnose, ou em espelhos de unhas, ou através da contemplação de espelhos, ela apenas estará a ver o reflexo dos seus próprios saḿskáras, ou as suas próprias pré conceções mentais. Isto acontece em quase cem por cento dos casos. Isto quer dizer que, a pessoa hipnotizada vai proferindo palavras de acordo com os seus próprios saḿskáras, para espanto de quem a observa, tomando essas mesmas palavras como verdade absoluta.
Aqueles que simulam teofania ou transes demoníacos são completos charlatães. Tudo aquilo que eles fazem ou dizem não passa de farsas e disparates. Mas mesmo aqueles que invocam espíritos ou deuses com devoção (seja por medo ou amor), ou os que se sentam à volta de uma planchette de divinação, mesmo nestes casos, aquilo que dizem pouco mais é que a expressão dos seus próprios saḿskáras e pré conceções. Até pode ser que, devido à concentração mental, um ou dois por centos das suas previsões estejam corretas. Contudo estas eventuais previsões corretas nem sempre são expressões da mente inconsciente. Pois não existe nada de anormal ou incomum se no meio de tantas previsões, um ou dois por cento delas se tornar verdade. Isto pode acontecer a qualquer pessoa comum. Existe um provérbio Bengalês que diz:
Jhaŕe kák mare
Phakirer kerámáti báŕe.
[O corvo morre numa tempestade,
O fakir atinge a sua forma.]
Agraháyana Purnimá 1956, Monghyr

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares