Agora são: .Horas e .Minutos - Bem vindo ao Blog Co Dependentes Emocionais **Deus Te abençõe e Te Guarde **

sábado, 28 de julho de 2012

Um dia aconteceu comigo...



Um dia aconteceu comigo...



:: Maria Isabel Carapinha ::

De repente, e de maneira súbita, podemos ser surpreendidos por um acontecimento que venha a alterar o curso de nossa vida que parecia tão tranquila e sob nosso controle. Quando isso acontece, no geral, nos sentimos os únicos a viverem determinadas situações que podem vir de diversas formas: por meio de uma traição por parte de pessoas que muito ajudamos, por parte de pessoas que amamos, por parte de pessoas que dedicamos nossa vida toda, ou até mesmo na forma de uma doença que irá nos restringir temporariamente ou para sempre.

Quando ocorre um fato assim, a dor que nos assola o peito é tão intensa, que achamos, ou melhor, temos absoluta certeza, que somos os únicos que nos encontramos em tal situação, que nunca ninguém mais no mundo vivenciou algo similar e, como seres humanos, somos tomados por um enorme sentimento de raiva e nos tornamos vítima da situação.

Os seres humanos são diferentes em grau de evolução e cada qual se encontra em um nível de desenvolvimento espiritual. Ser assolado por algo ruim não representa que você terá que sofrer o resto de sua vida, mas, sim, que você recebeu uma enorme oportunidade de crescimento pessoal, oportunidade esta que irá torná-lo um ser melhor, basta você querer. Faça da dor uma oportunidade de crescimento no amor.
As pessoas que passam por dificuldades e são alvo de traições têm uma luz interior imensa para despertarem e perceberem que tem uma missão Divina através do exemplo vivenciado de transmutação.

O perdão é um instrumento indispensável na vida do ser humano. Sem ele não podemos superar nada e nem caminhar novamente rumo à nossa felicidade.
Se nos prendemos a uma determinada energia negativa, como a raiva, o ódio, o sentimento de vingança, a mágoa, o ressentimento, nossa vida passará a ser branca e preta, sem nenhum sentido e perdemos a seguir a enorme oportunidade de nos tornarmos seres mais evoluídos.

O perdão é um ato de inteligência que, em primeiro lugar, faz bem a nós mesmos. O primeiro passo é compreender a situação, perdoar e então deixar para lá. Quando não agimos desta forma, entregamos todo o poder de nossa vida a esta determinada situação, perdendo assim nosso poder pessoal.
Quando você decidir pelo caminho do perdão, irá perceber o quanto de tempo perdeu vivendo algo que nada lhe acrescentou.
Se neste momento, você tiver sentindo o coração apertado, uma dor no peito que parece não passar ou uma imensa dificuldade de respirar pura e completamente, tenha absoluta certeza que você tem uma situação em sua vida que precisa ser transmutada. Eis a oportunidade.

Se sentir dificuldade em perdoar alguém, faça uma lista das suas ofensas e libere-as. A Mesa Radiônica como poderosíssimo instrumento de tratamento na Radiestesia irá definir o exato momento em que o seu bloqueio energético ocorreu e, então, irá liberá-lo energeticamente. Esta liberação energética junto com o perdão irá deixá-la mais próxima de sua felicidade. Livre-se do passado, permita a liberdade no presente e liberte seu futuro.

Há algum tempo, atendi em meu consultório uma moça muito bonita e falante e dizia não conseguir se integrar em nenhum meio social, tinha uma enorme dificuldade de interação em seu trabalho, que apesar de toda a sua competência e extensa formação acadêmica, fazia com que ela não permanecesse nos empregos por mais de seis meses. Isso a incomodava, pois não conseguia fazer carreira e se desenvolver. Tentara até mudar de país achando que, vivendo em uma cultura diferente, pudessem aceitá-la com esta dificuldade de interação, mas o fracasso se concretizou novamente.

No âmbito das amizades, dizia não confiar em ninguém e, por isso, não se sentia bem em compartilhar sentimentos. Desta forma, nenhum tipo de laço de amizade se formava. No âmbito dos relacionamentos, não permitia nenhuma aproximação, por um medo interior, sem explicação segundo ela, de perder esta pessoa. As relações familiares não faziam parte de sua vida, pois há muito tempo havia saído de casa e decidido conduzir sua vida sozinha.
Pedi que me contasse um pouco sobre sua formação acadêmica e pude comprovar que realmente se tratava de uma pessoa capaz e com um enorme potencial de crescimento, além de muito inteligente e perspicaz.

Iniciei o tratamento com a Mesa Radiônica, primeiro verificando todas as suas frequências energéticas a fim de entender como estava sua energia geral. A seguir, passei para a correção de tais frequências e a primeira identificação foi um enorme bloqueio carregado de muita negatividade ocorrido quando ela tinha onze anos de idade. Por isso, pedi que me descrevesse o que havia ocorrido em tal época.

Seus olhos se encheram de lágrima e ela, então, me disse que perdera seu pai nessa época de maneira súbita e se calou. Insisti para que abrisse seu coração e me revelasse o que havia sentido na ocasião e como tudo ocorrera.
Ela ficou me olhando, respirou fundo e disse não achar que o fato tivesse algo a ver com a sua vida hoje, mas como decidira querer uma vida diferente, seguiria minhas indicações. Até me assustei, pois o teor do momento remetia à tristeza e ela com toda frieza do mundo me pronunciara tais palavras.

Decidiu descrever o ocorrido. Seu pai começara a sentir um enorme enjoo e a ficar muito pálido e branco como cera. A seguir foi tomado por uma imensa dor no peito e uma enorme dificuldade de respirar. Nesse exato momento, ela disse ter ficado paralisada assistindo tal cena. A mãe correu para o interfone chamou o zelador e pediu que a ajudasse a chamar uma ambulância, pois a situação era séria. A demora para a ambulância chegar fazia com que ela sentisse que a cada momento seu pai piorava. Quando a ambulância chegou, sua mãe lhe disse que ela ficaria em casa sozinha, que se comportasse e quando desse o horário, fosse para a escola que era perto de sua casa.
Ela, então, assim o fez, sentindo-se abandonada e não parte importante para participar do que estava acontecendo. Passou o dia sem nenhuma notícia. Voltou ao final do dia para casa e esperou ansiosa pela chegada da mãe que, então, trouxe a notícia que seu pai havia falecido.

Pedi que ela respirasse fundo, tratei tal bloqueio na Mesa Radiônica e lhe disse que a partir de agora ela estaria livre deste bloqueio e que traríamos esta situação para sua vida hoje. A sua dificuldade de integração com as pessoas ocorria pelo enorme medo de perder de maneira súbita um relacionamento construído. No momento em que seu pai e sua mãe saíram de casa para o hospital, ela se sentira abandonada e rejeitada, sem nenhuma importância e atualmente sente isto com relação às pessoas que se aproximam dela.
Ela concordou com tudo e se identificou em cada situação vivida hoje e me perguntou qual o passo seguinte. Orientei-a que fizesse a Oração Kahuna do Perdão por 21 dias por duas vezes ao dia para seu pai e para sua mãe.

Hoje ela se encontra liberta de todo esse sentimento e conta aos outros a sua superação, iniciando sempre com a seguinte frase: "um dia aconteceu comigo... e eu mudei para muito melhor".





Obrigada pela visita e volte sempre...

Rô Carvalho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares