Agora são: .Horas e .Minutos - Bem vindo ao Blog Co Dependentes Emocionais **Deus Te abençõe e Te Guarde **

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Misógino: uma relação perigosa...

Se você está numa relação na qual:
O outro se comporta como dono da sua vida e a controla como bem quer; Teme a reação do seu parceiro, pois pode ir da docilidade à crise de fúria em segundos; Ele é ciumento, possessivo e coloca a culpa de qualquer problema na relação exclusivamente em você; Por exigência e chantagem dele, abandonou amigos ou atividades; Abala a sua auto-estima debochando de suas opiniões e se você insiste, ele reage de maneira agressiva, com gritos; Usa frases de chantagens emocionais como “você judia de mim”, “por que me trata assim se te amo?” e até ameaça suicídio quando decide dar um fim ao relacionamento… Cuidado! Você pode estar vivendo com um misógino. O termo não é muito conhecido, mas com certeza você já teve contato com um misógino, extremamente presente na sociedade. Resumindo, é um homem que tem medo e como conseqüência, raiva da espécie feminina. Mas essa raiva é irracional, em 90% dos casos ele não sabe o que é e muito menos entende esse sentimento dentro de si. O medo é tanto da própria mulher quanto também dela o abandonar, pois está dependente desta assim como esteve da sua mãe. Aliás, o misógino transfere para o relacionamento todo o sentimento que possuía pela figura materna. O pavor é tanto, que decide dominar e controlar a todo custo tanto a mulher quanto a relação. Só assim terá tranqüilidade de que não será abandonado. O seu comportamento é dualista, no início do relacionamento se porta como um perfeito sedutor, romântico e com um ar de carente e sofrido. Ele está decidido a conquistar, geralmente atraído pelo que mais odeia: uma mulher independente. Difícil de identificação, pois “eles parecem amar intensamente, com relacionamentos duradouros, com uma necessidade brutal de CONTROLAR mais do que necessitavam ser admirados, como os narcísicos. Eles podem ser responsáveis e competentes em suas relações com a sociedade; seu comportamento destrutivo não é generalizado, como acontece com o sociopata. Esse comportamento destrutivo é dirigido exclusivamente à parceira.” Iniciando o relacionamento, também a outra face aparece que é a de destruir e submeter a mulher, através da tortura psicológica e até de violência física, em casos extremos: “Esse tipo de opressão psicológica é particularmente insidioso, por que muitas vezes está disfarçada de ensinamentos para tornar a mulher uma pessoa melhor. Este tipo de misógino se apresenta como mestre e guru da parceira: Mas não o importa quanto ela se esforce e mude para atender as suas necessidades, sempre estará inevitavelmente errada. Formas que os misóginos têm de OPRIMIR sua parceira: • Através da negativa: ele nega o corrido, levando a parceira a questionar sua acuidade, e a validade de sua memória. Assim não há jeito de se resolver os problemas com alguém que nega sua existência e insiste que nunca ter existido o que a mulher sabe ter ocorrido; • Através da alteração dos fatos, o misógino reformula o fato para se ajustar a sua versão, faz alterações drásticas e amplas nos fatos, a fim de chancelar sua versão da historia; • Alega que está se comportando mal como reação a algum desvio de sua parceira, é como se seu comportamento afrontoso passa a ser uma reação compreensível a alguma terrível deficiência ou provocação da parceira. Transferindo a culpa ele se protege: absolve-se do desconforto de reconhecer sua participação no problema e convence a parceira que suas deficiências de caráter soam o verdadeiro motivo das dificuldades na vida em comum; • A parceira não pode protestar, e se a parceira o faz, ele fica mais furioso. Ele encara a reação como um ataque pessoal e como prova das inadequações da parceira. Ele transforma a parceira em culpada e ele a própria vitima. Isto acontece, pois ele está mais preocupado em desviar a culpa de si mesmo do que em reconhecer a angústia que causa à parceira. • Se o misógino se sente ameaçado de perder alguma coisa que lhe é importante, e sentindo-se humilhado, é bastante provável que a balança se incline para a brutalidade. Para ele através do medo poderá controlar melhor sua parceira; • Se a parceira tiver alguma atividade significativa que o misógino encare como ameaça, ele fará testes de sua devoção, fazendo com que ela reduza drasticamente seu mundo. Esse tipo de ciúmes e possessividade se estendem em todos os aspectos de vida. Qualquer coisa que a parceira faça que esteja fora do controle do misógino, ou seja, encarada como uma ameaça a ele deverá ser abolida; • Entre todas as coisas ineficazesque uma mulher pode fazer, tanto consciente como inconscientemente para tornar o relacionamento menos doloroso, a CONIVÊNCIA é ao mesmo tempo a mais sutil e mais destrutiva para ela. No momento que ela entra em conluio com ele, a mulher perde de vista o que acontece de fato entre os dois. Sua distorção da realidade para se ajustar à visão do parceiro indica que suas percepções estão completamente fora de foco.” Texto de autoria da Dra. Rita M. B. Granato, Psicóloga Clínica (www.ritagranato.psc.br). Retirado de http://somostodosum.ig.com.br/clube/artigos.asp?id=18146 Alguns afirmam que o filósofo Schopenhauer, era um tipo clássico de misógino, por declarar que “Casar-se significa duplicar as suas obrigações e reduzir os seus direitos pela metade.” Normalmente o misógino é fruto de uma relação conturbada dos pais, onde via o pai subjugar reiteradamente a mãe. Também pode ter sido rejeitado ou oprimido pela figura materna, que focava o sucesso profissional, tendo como pai um homem passível. Cabe à mulher, reconhecendo-se nessa relação doentia, dar um basta. Mas para isso ela certamente precisa de apoio, inclusive psicológico. Reforçar o que sobrou de si, recuperar a auto-estima é um processo longo e necessário. Não pense duas vezes em procurar ajuda. “Dificilmente um misógino busca terapia, e, se assim o faz, tão logo sai da crise, interrompe o processo terapêutico. Parece que o sofrimento do seu mundo interno é tamanho que ele não suporta ter que contatá-lo através da análise da sua dinâmica e efeito do seu comportamento no outro; para tanto, ele teria que admitir que é co-construtor das dificuldades da sua relação e que é, na verdade, um homem sedento de amor. Acima de tudo isso, ele teria que admitir que é o único responsável pelo seu auto-preenchimento, o que para ele é difícil demais.”

51 comentários:

  1. Eu sou casada com um misógino a 13 anos, não aguento mais vou separar, mais estou sozinha, não tenho amigos, nem parente, por causa dele. estou desesperada, se não tem cura não adianta continuar

    ResponderExcluir
  2. Namoro um misógino a dois anos. E me sinto presa a ele, n posso fazer nada sem a permissão dele. E sinto como se eu n tivesse o direito d pensar. Tenho 24 e ele 53 e n sei como ele consegue me destruir, ele manda no meu cabelo, nas minhas roupas, no meu dinheiro, em tudo. Não posso fazer nada q o contrarie. Ja ate cheguei a perder um bebe de tanto q ele grita comigo. Tudo o q e eu faço é errado pra ele, as coisas tem q serem feitas do jeito dele. Me fez largar a faculdade e ando pisando em ovos com medo da reação dele

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saia dessa relação ele não mudará nunca .

      Excluir
  3. passo por isso e me sinto muito humilhada. Mentiras...gritos e ofensas como se vc fosse culpada de tudo...,e no outro dia é como se nada tivesse acontecido.. você não ter liberdade de ir e vir...fazer suas coisas, ,,vestir suas roupas que goste...tudo é um caos.. hoje digo que me olho no espelho e me pergunto pq estou nesse mundo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei bem como e isso...vivencio isso todo dia ...fico so esperando uma crise ...ja até sei quando a bomba vai explodir ...e é sempre em mim que explodi...ja estou cansada sem forças ...sem saber oque fazer com essa vida
      ... tenho uma filha e as minhasddecisões afetarão a ela também e por isso vou aguentando e esperando ter um infarto ou um derrame um dia desses de tanta raiva dele ...se esforçar nunca é o bastante sempre faço tudo errado ao ver dele é muito dificil ser maltrata e sofrer ...nem sei msis se ixiste amor...vou procurar ajuda de uma psicóloga para me ajudar a recuperar minha confiança e força interior que perdi a 10 anos ... um grande abraco para as minhAs companhaeiras e força pois eles são doentes e dignos de pena.

      Excluir
    2. Eles não são de nada pedi separação troquei de quarto na última briga e agora se resteja mas não quero mais leia homens que odeiam suas mulheres e mulheres que os amam aprendi muito

      Excluir
    3. Eles não são de nada pedi separação troquei de quarto na última briga e agora se resteja mas não quero mais leia homens que odeiam suas mulheres e mulheres que os amam aprendi muito

      Excluir
    4. Ainda não achei esse livro. Quero muito ler. Não sei o que fazer. É muito difícil. Tenho um filho. Quero o melhor para ele. Ele assiste a essas cenas de raiva do pai. Eu trabalho o dia inteiro, cuido da minha casa, não tenho diarista, corro pra baixo e pra cima com o meu filho e meu marido me chama e vagabunda, folgada e outras coisas mais. Ele fica uma semana sem olhar na minha cara e depois pede desculpas falando do cansaço dele e do estress no trabalho. O pior é que eu acabo me sentido culpada. Não quero mais isso. Tenho medo de tomar uma decisão e me arrepender. Talvez na verdade me falta um pouco de amor de amor próprio.

      Excluir
    5. procure pq tem pra baixar em pdf

      Excluir
  4. Queria saber se tem cura? Outratamento,como conseguir ser um novo homen.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia homens que odeiam suas mulheres e mulheres que os amam.
      no mercado livre tem.

      Excluir
  5. Eu estava lendo,esse as publicaçaoes e acho que talvez eu me encaixe eu as vezes grito chingo e trato muito mal aminha namorada eu sei que eu amo ela e.nao quero ser assim nem agir assim ja perdi ela por conta disso meajudem como reconquistar ela de volta e como vençer esse mal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que vc viu que realmente precisa de ajuda mas a unica maneira de ser curar é com bastante terapia agora se vc ama sua parceira nao sei isso nao pode ser chamado de amor.

      Excluir
  6. Como vençer essa doença

    ResponderExcluir
  7. Então amigos leitores, o tratamento é a base de terapia...mudanças de hábitos e muito esforço em se tornar um homem melhor...Procure um terapeuta experiente e que entenda sobre o assunto, seja franco nas conversas e mostre que realmente precisa de ajuda...Boa sorte ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. estou morando com misogimo ele mudou alguns habitos em pró do nosso amor... Porém estou com medo dele voltar me bater novamente me ajude será que ele muda mesmo ou pode voltar me agredir

      Excluir
    2. mais vc achou que valeu a pena a terapia dele?
      Ou seja, ele mudou após a terapia?

      Excluir
  8. Namorei um misògino hà tres anos. Ele fez minha vida um inferno no começo ele era super amavel nao demostrava nenhum sinal desse transtorno doentio.
    Foi aparti dois anos ele começou da sinal dessa doença começava atacar minha auto estima me colocando sempre para baixo, fazia agressoes verbais, como agente morava longe ele fazia chantagens amorosas do tipo se vc nao vim sempre para minha cidade eu vou te trair novamente e culpa vai ser sua eu dependente emocionamente como medo iam sempre para là.
    Fora as traiçoes que ele sempre colocava culpa em cima, ele manipulava, era extramente possessivo e ciumento para ele meu corpo e minha vida era so dele. Nao podia ter familia nem amigos que ele pegava no meu pe era agressivo me ameaçava se contasse para alguém iria me odiar pelo resto da vida eu com medo e oprimida acabava não contando pra ngm. Além de misogino era narcisista. Ele teve alguns relacionamentos conturbados antes de mim inclusive nesse relacionamentos ele foi rejeitado e traido alem do seu historico de abandono da mae materna qdo era criança creio eu que odio por mulheres a ser adquirido qdo criança.
    Mais graça a deus nao estou mas com esse monstro, estou reaprendendo a me amar novamente demora é dificil mas atraves disso que percebi que eu nao era mais doente da historia e sim ele. Até hj sou ameaçada pelo meu ex namorado misogino pelo simples fato por nao ter corrido atràs dele, odio dele tao grande que perdi bastante amigos por causa da diflamaçao dele ao respeito e claro sempre se fazendo vitima até hj. Para mulheres que tem namorado e marido misoginos procurem ajuda saia desses relacionamento suicida essa doença é SERIA procure ajuda mais rapido possivel!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Totalmente de acordo. Acho que esta doença não tem cura. É destrutiva para os dois. meu ex é digno de pena. E eu também estava me tornado uma infeliz ao lado dele. O conheci há 5 anos, morei com ele durante uma ano é sete meses, mas consegui sair, me livrar.

      Excluir
  9. Graças a Deus vc se libertou...obrigada pelo comentário e desculpe a demora em responder ok? Felixidades

    ResponderExcluir
  10. Acabei de sair de teia nesta madrugada. Parece que estou vendo meu ex. Ele tem traumas com a mãe, foi rejeitado e oprimido e joga tudo em cima de suas mulheres. É muito sedutor se aproxima devagar, com conversa mansa e se fazendo de vítima pela sua vida "infeliz" com a mãe e por outro lado quer ser o guru, o mestre, aquele que tudo sabe e tudo ensina. Começou a me conquistar, me rendendo mil elogios a tudo que eu fazia, com o passar do tempo tudo era defeito, devia ser consertado e manipulado por ele. Um loucura. Fez com que eu me afastasse de amigos, parentes, de todos. Olha, isso não tem cura não. Só se cara reconhecer, o que é bem difícil. Estou com tanta raiva dele que o meu alento é que ele não tem cura e vai morrer com seu próprio veneno.

    ResponderExcluir
  11. Nossa galera, quantos comentários, quantos relatos, primeiramente obrigada por acessarem o Blog...Misoginia é uma patologia e sim tem tratamento através de terapia e psicólogos, grupos de ajuda mútua, apoio etc...Mas o misôgino tem que querer ser tratado, e tem que se manter em tratamento para o resto da vida...
    Não é fácil conviver com um homem com essa patologia, então é hora de pesar o grau do seu amor pra ver se vale a pena o esforço...ambos tem que querer melhorar a relação...Mas quando existe amor de verdade tudo é possível...para aqueles que desistiram por não suportarem mais a situação, agora é o momento de uma limpeza psicológica para *desintoxicar* a mente o coração...Resiliência sempre galera...um dia de cada vez e Só Por Hj vençamos as nossas lutas interiores...

    ResponderExcluir
  12. Nossa nao sabia que tinha tantos homens assim...que medo de encontrar outro assim...Deus nos livre! Eu fiquei quase 3 anos com o homem que mais amei e acho q nao vou amar e me sentir tao amada por ninguem da forma intensa que vivemos esse amor...mas infelizmente ao mesmo tempo muita dor muito sofrimento...e eu desisti depois de muitas tentativas de ajudar ele depois de ter perdoado coisas absurdas q ele me disse me falou foi muita violencia psicologica e começou a tacar objetos em mim pra me ferir fisicamente tb estando eu de maos atadas feito uma criança indefeza... foi mta opressao e hj estou com depressao e transtorno de ansiedade e panico... ele nao s arrepende nao sente remorso e alem de tudo esta se fazendo de vitima para as pessoas e me caluniando dizendo que ele que me largou porque descobriu quem eu sou qur nao presto enfim...uma ingratidao absurda... sinto tanta dor e falta daquele homem q era docil e ao mesmo tempo terror do monstro q dormiu ao meu lado e acho q era meu inimigo poia nem com minha filha que sente a falta dele ele se importa...tudo pra me fazer sofrer pq eu quis a separaçao e ele acha q eu tinha q aguentar as opressoes dele ser submissa um capacho... sempre fui querida minha auto estima acabou ele queria me afastar de amigaa de parentes...um carente mas eu tb sempre fui acho q por isso nao aguentei largar antes...muito apego e ainda sinto falta demais....dificil demais...coitada da proxima vitima...ele ja esta tentando achar outra troxa pra ele sulgar e destriu como fez comigo....acreditei demais q era o homem da minha vida....Deus quanto engano... boa sorte pra nos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Procure ajuda no grupo MADA da sua cidade. Tem reunião online também.
      Vc ainda está confusa. Pensa q ele tem amou. Foi tudo parte da doença. Não se iluda, vc precisa se tratar para se fortalecer.

      Excluir
  13. Que bom que se libertou...Serenidade pra ti...

    ResponderExcluir
  14. Ontem, após mais uma vez perder o sono por conta de crises em meu casamento, finalmente resolvi buscar na internet situações semelhantes à minha e descobri que meu marido é misógino. No começo, ele era um verdadeiro gentleman, desses que até abrem a porta do carro para a companheira entrar. Era o novo solteiro (é divorciado) mais cobiçado e veio atrás de mim... Eu sempre fui tímida e reservada, não era de ter mts amizades, sempre mt próxima da minha família, dos meus pais, mesmo aos 26 anos. Fui criada num lar cristão, com valores e regras morais rígidos, (mas isso nunca me incomodou) onde havia uma boa estrutura familiar e isso é o que tem me salvado nesses 7 anos de convivência com ele... Eu era independente financeiramente, trabalhava em 4 lugares quando nos conhecemos e hj sou dependente dele... Qd nos casamos, logo engravidei e, como ele implicava que eu trabalhava algumas noites da semana (além de alguns dias tb)), fui largando tudo aos poucos, em nome da gravidez, em busca de paz dentro do meu lar. Qd minha segunda filha nasceu, parei de vez de trabalhar fora e hj trabalho com ele na empresa dele (faz questão de deixar claro isso como forma de me humilhar). Logo nos primeiros meses de casada, ele passou a mostrar quem realmente era, o que para mim, foi um choque, um abalo emocional tão grande que quase fiquei louca. O que me salvou foi confiar em Deus e orar mt para Ele me mostrar um caminho. Nessa época eu já estava grávida e resisti ao fato de deixá-lo com medo de escândalo (moro numa cidade mt pequena...) e por pensar que minha filha cresceria sem um pai... A partir de então, meu casamento alternava momentos de paz, de amor, de companheirismo e de abalos psicológicos, tristezas, angústias... e ele sempre me fazia pensar que eu era a culpada e, pior, eu acreditava nisso. Até que um dia, caí na real: não poderia ser a culpada em todas as situações, era impossível. Passei a pedir orientação da minha familia e deixei-os a par do acontecia em meu casamento e até hj são eles quem me acolhem emocionalmente. Detalhe: demorei tempos a contar pros meus pais por medo de fazê-los sofrer e tb pq meu marido me ameaçava caso eu contasse qq coisa sobre nosso relacionamento a alguém. Ele nunca, nunca tocou a mão em mim para qq tipo de violência física, porém, o sofrimento psicológico que ele vem me causando é maior que qualquer estrago no corpo. Não sei se sinto amor por ele mais... Há mt tempo já não o tenho como um companheiro com o qual posso compartilhar meus medos, meus planos, pq sempre que eu fazia isso, ele vinha com críticas que me destruiam... Eu finjo que está tudo bem. Finjo que ele não consegue me atingir. Sei que estou errada, mas foi a forma que encontrei de sobreviver. Nos momentos de paz, qd temos relações sexuais, às vezes sinto repulsa, mas nunca expresso isso a ele, tenho medo das consequências. Costumo fingir orgasmos para acabar logo com o ato. Pq não me separo? Tenho duas filhas que o adoram (ele é bom pai) menores de 6 anos e morro de medo do abalo psicológico que isso causaria a elas. Sinto mt medo dele usá-las contra mim e tenho certeza absoluta que ele faria isso pq uma vez ele as colocou para me chamar de bruxa. Já coloquei em minha cabeça que fico com ele até elas completarem uma idade razoável para compreender que não sou feliz com ele, que ele me faz mal. Sim, vou esperá-las crescer para recomeçar. Quem nos vê, acha que somos o casal perfeito: ele não deixa faltar nada em casa, nos leva para passear, viajar, me trata mt bem na frente das pessoas... Sei que tenho culpa por alimentar essa imagem perfeita que ele passa, mas faço tudo por algumas migalhas de paz..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você prefere perpetuar essa maldição deixando suas filhas crescerem nesse ambiente? Quando elas crescerem ele fará a mesma coisa com elas, em questão de abuso emocional.
      Fortaleça se é saia disso. Procurei grupo MADA e vc receberá ajuda.

      Excluir
  15. Cara amiga anônima, de coração sinto muito por seu sofrimento...Viver com um misógino não é uma tarefa fácil, o desgaste emocional é intenso e constante...Percebi e entendo seus motivos para continuar ao lado dele. Eu não vou dar conselhos a vc, prefiro sugerir duas primeiras etapas importantes para vc melhorar sua auto estima e sua qualidade de vida, enquanto decidi o que fazer. A primeira é buscar ajuda de um terapeuta, sim não por ele, mas por vc, pois nesse momento um terapeuta poderá ajuda-la a se encontrar novamente, e a redescobrir em si mesma qualidades e forças que hj vc nem enxerga mais dentro si...segunda etapa, busca algo para fazer em casa mesmo, já que ele não permite que vc faça algo fora de casa, então busque algum curso, algum hobby que lhe dê vontade e que a faça crescer...prepare-se para um futuro novo, visualize novas oportunidades em que ele não seja o centro de suas atenções, entende? Nesses primeiros dois passos, vc já encontra meios de fazer outros passos, por vc...não pense que é egoismo, mas vc precisa se colocar em primeiro plano em alguma coisa da sua vida agora...seja forte...estarei a sua disposição caso queira desabafar, pode enviar por e-mail...Desejo que Nosso Poder Superior te ilumine, e lhe fortaleça...Paz, serenidade...

    ResponderExcluir
  16. Caramba, minha mulher sempre me falou que eu era doente por causa das minhas atitudes, eu faço tudo isso que vcs descrevem, estou a 7 dias separado da minha mulher e resolvi procurar ajuda, assim achei esse post. tenho 33 anos e agora sei que tenho um problema sério, fiquei muito preocupado agora pois pelo que lí, não tem cura, eu vou procurar um terapeuta, psicólogo seilá, mais vou em busca de resolver isso, não acredito que deus exista, mais se a psicologia não resolver o meu problema vou fazer o possível para acreditar e pedir ajuda divina, pois não quero fazer mau a mais ninguém, a mãe dos meus filhos não merece isso e sei que ela me ama, eu não vou voltar para ela enquanto não conseguir um diagnostico positivo da minha cura, estes depoimentos me fizeram enchergar que eu preciso e tenho que mudar isso, não consigo acreditar que não tem cura. Vou buscar ajuda e contar para vocês se consegui e como consegui, eu não vou desistir da minha familia...eu não posso ser mais assim...

    ResponderExcluir
  17. Boa sorte anônimo, tenha fé, só vc pode se ajudar nesse momento, não desistindo de vc mesmo...

    ResponderExcluir
  18. Eu tbm estou passando por isso a 8anos e estou muito ruim com tudo isso.me marido ele ja chegou a me humilhar na frente das pessoas,e pra me me afasta das amigas ele deu em cima delas pra poder elas me falar te depois fiicaram como mentirosas e perdi amizade delas.
    Por pagar contas ele acha que nao tenho direito de reclamar de nada,
    E ele tbm falar sozinho e ja cheguei ouvir ele me chamar de demonio desgraça.
    Debandida so pq chegou em casa eu estava dormindo e a luz doquarto estava
    Apagada.
    Nem posso convidar ele pra comemorar nosso aniversario que vira um bixo,fora que quando briga no outro dia sai sozinho e me deixa em casa pq pra ele
    Estou de castigo..vou fica louca
    Ja fiquei cinco dias fora de casa,mas voltava pq nao me vejo loge dele.
    Quando bebi fica pior,reclama de tudo e depois eu que sou atrevida e mau amanda como ele mesmo fala.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você é MADA. Procure ajuda para conseguir se libertar desse doente. Salve sua pele enquanto é tempo. Procure os grupos MADA.

      Excluir
  19. Infelizmente sou casada com um misógino não vejo mais futuro nesta relação, acho que ele nunca vai mudar , eu achava que ele era o amor da minha vida mas uma pessoa que ama a outra não trata ela assim , é triste mas é o fim depois de 8 anos juntos eu acho que acabou e eu não sei mais o que faço tenho que ser forte mas não tenho mais forças, rezo pra Deus me dá força e enfrentar isso nunca achei que teria q escolher ser feliz e o amor da minha vida

    ResponderExcluir
  20. casada a 5 anos com um misógino, misantropo, esquizofrênico, traidor, mentiroso, infelizmente não tenho condições financeira de me manter, caso separe, salario baixo, custo de vida alto, é o q me mantém nessa vida sofrida, separar é o meu sonho, mas ao mesmo tempo, se separasse teria q olhar pra cara dele toda semana, pq causa so bebe. Essa praga de homem q caiu na vida vida, me enganou direitinho, agora to encalhada.

    ResponderExcluir
  21. Olá! Me identifiquei com vários dos comentários! Vivo uma vida de amor, sedução, muito sexo e ao mesmo , ódio, humilhação, ofensas e opressão psicológica por 25 anos! Comprei uma casa, quero ir embora pois já tentei de tudo, mas me falta forças pra tomar essa decisão, pois qdo penso que vou ficsr sem ele parece que vou morrer!

    ResponderExcluir
  22. Olá! Me identifiquei com vários dos comentários! Vivo uma vida de amor, sedução, muito sexo e ao mesmo , ódio, humilhação, ofensas e opressão psicológica por 25 anos! Comprei uma casa, quero ir embora pois já tentei de tudo, mas me falta forças pra tomar essa decisão, pois qdo penso que vou ficsr sem ele parece que vou morrer!

    ResponderExcluir
  23. Muitas coisas e também nada a acrescentar sobre a personalidade de um misógino. Sim amadas mulheres, companheiras nesse doloroso Caminho. O que me faz compartilhar é que assim como vítima que fui , e ainda resta resquícios, tanto que ao ler tudo isso meu estomago embrulha, fui também a algoz , não creio que quem caiu nessa história caiu por acaso, muitas deviam ser minhas carências, e algumas ainda devo ter. Já na beira de me " quebrar como um cristal, estilhaçar minha personalidade , procurei uma psiquiatra que além dos ansiolíticos e antidepressivos, muita terapia fizemos, dois anos toda semana, onde o relacionamento meu com minha mãe foi o foco. Comecei a fazer meditação onde o auto conhecimento e a Luz que devemos colocar em si mesmo para conseguir ver o que somos, aceitar, e confiar que a Consciência é o primeiro e último passo. Recebi alta da terapia depois de 2 anos e a psiquiatra junguiana , me disse que minha terapia continuava nos grupos de meditação. Estou nesse caminho há 5 anos, fui para a Índia, e aqui participo de grupos de mulheres que honram o Sagrado Feminino. Me separei depois de 26 anos , com filhos adolescentes, e hoje posso dizer que tanto faz se filhos são pequenos ou não, na verdade quanto mais passa o tempo pior para todos . Foco na minha cura, pois a mim posso mudar, e me transformando, aprendendo a me Amar, mudo o meu em torno, resgato o relacionamento com meus filhos, e quiçá deixe de me atrair por outro relacionamento assim. E que essa cura que além de psicológica, física, mental, é espiritual. Eu gostaria que minha mudança possa refletir na mudança dele, pois é pai dos meus filhos, e desejo o melhor para ele, e para o nosso casal de filhos. Que eu consiga se possível reverter os danos causados a eles por conviverem com pais tao desajustados. Todos temos nessas vida a chance de mudar , creio na Misericórdia Divina. Mas a única coisa que posso fazer é mudar a mim mesma. E digo para vocês , da maneira que achararem melhor, busquem ajuda, se fortaleçam, se apodererem do feminino que há em cada uma e na forca que temos , pois afinal o texto diz que eles preferem mulheres fortes, e mulheres são mais fortes juntas ! É uma união que nutre. Pensem primeiro em vocês, pois ninguém dá o que não tem , se não tenho arroz e batem em minha porta e me pedem arroz , não tenho para dar, assim se não tenho Amor próprio, não tenho Amor para dar. Depois , se consigo aumentar minha auto estima, diminuir carências, inseguranças, talvez consiga amar a mim mesma e ai sim posso transbordar esse Amor para os filhos, e quem sabe até um dia atrair um masculino curado, um homem que seja Integro com ele mesmo. Eu uma vez recebi um texto sobre misoginia, mas não caiu a ficha, agora já há 3 anos divorciada eis que ele retornou, quando "separou" da namorada que logo arranjou quando nos separamos e nessa reaproximação, eu observando, curiosa de saber como ele estava, querendo reaproximar os filhos do pai, esse incrível texto e depoimentos apareceu e reconheci tudo, como um estalo, um gatilho, aí tudo fez sentido, e sentido a ânsia estomacal , de ver, mas "Ver é Ser Livre" , e sei que apesar da dor de reconhecer, denominar, fazer sentido, isso vai me fortalecer mais, e mais valor eu agrego . Gratidão a terapeuta que tão bem escreveu e a cada uma, que compartilhou. E aos homens que se viram desejo que o desejo de se curar também, cresça, pois tudo pode florescer se a Vontade for grande !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Flor azul,por misericordia,posso conversar contigo atraves de e-mail,skype,inbox de facebook??Você é o sinal que pedi ao Cosmos pra me enviar...sou uma mulher,prestes a surtar ou me livrar de uma relaçao misogina..faço terapia (psicanalise) tem um ano e meio,nao moro mais no Brasil,tenho dois filhos ainda pequenos,sendo um autista (agora acho que ele nao se desenvolve como poderia,MUITO por conta do ambiente toxico em que vivemos)..preciso conversar com voce..eu denunciei meu marido ha uma semana para uma assistente social por agressoes e maus-tratos e ameaça de morte,eu tenho receio de sair e receio de permanecer..ele quer procurar ajuda terapeutica e eu ja nao sei se acredito que ele fara ou nao,ele sabe,diz,e assume que tem um problema grave (ele é autista tb,tido como asperger)..ficou sete meses sem me agredir e com pouquissimos surtos e crises,mas agora voltou tudo de novo..ja pensei que ele fosse bipolar,psicopata,machista,enfim,toda nomenclatura doentia..tenho pena,pq olho para meus sogros e vejo da onde veio o comportamento do meu marido,pois o pai age pior ainda com a mae..tao triste esse ciclo..
      Bom,paz profunda pra todas nos e aguardo esperançosamente por uma mensagem tua!

      Excluir
  24. Muitas coisas e também nada a acrescentar sobre a personalidade de um misógino. Sim amadas mulheres, companheiras nesse doloroso Caminho. O que me faz compartilhar é que assim como vítima que fui , e ainda resta resquícios, tanto que ao ler tudo isso meu estomago embrulha, fui também a algoz , não creio que quem caiu nessa história caiu por acaso, muitas deviam ser minhas carências, e algumas ainda devo ter. Já na beira de me " quebrar como um cristal, estilhaçar minha personalidade , procurei uma psiquiatra que além dos ansiolíticos e antidepressivos, muita terapia fizemos, dois anos toda semana, onde o relacionamento meu com minha mãe foi o foco. Comecei a fazer meditação onde o auto conhecimento e a Luz que devemos colocar em si mesmo para conseguir ver o que somos, aceitar, e confiar que a Consciência é o primeiro e último passo. Recebi alta da terapia depois de 2 anos e a psiquiatra junguiana , me disse que minha terapia continuava nos grupos de meditação. Estou nesse caminho há 5 anos, fui para a Índia, e aqui participo de grupos de mulheres que honram o Sagrado Feminino. Me separei depois de 26 anos , com filhos adolescentes, e hoje posso dizer que tanto faz se filhos são pequenos ou não, na verdade quanto mais passa o tempo pior para todos . Foco na minha cura, pois a mim posso mudar, e me transformando, aprendendo a me Amar, mudo o meu em torno, resgato o relacionamento com meus filhos, e quiçá deixe de me atrair por outro relacionamento assim. E que essa cura que além de psicológica, física, mental, é espiritual. Eu gostaria que minha mudança possa refletir na mudança dele, pois é pai dos meus filhos, e desejo o melhor para ele, e para o nosso casal de filhos. Que eu consiga se possível reverter os danos causados a eles por conviverem com pais tao desajustados. Todos temos nessas vida a chance de mudar , creio na Misericórdia Divina. Mas a única coisa que posso fazer é mudar a mim mesma. E digo para vocês , da maneira que achararem melhor, busquem ajuda, se fortaleçam, se apodererem do feminino que há em cada uma e na forca que temos , pois afinal o texto diz que eles preferem mulheres fortes, e mulheres são mais fortes juntas ! É uma união que nutre. Pensem primeiro em vocês, pois ninguém dá o que não tem , se não tenho arroz e batem em minha porta e me pedem arroz , não tenho para dar, assim se não tenho Amor próprio, não tenho Amor para dar. Depois , se consigo aumentar minha auto estima, diminuir carências, inseguranças, talvez consiga amar a mim mesma e ai sim posso transbordar esse Amor para os filhos, e quem sabe até um dia atrair um masculino curado, um homem que seja Integro com ele mesmo. Eu uma vez recebi um texto sobre misoginia, mas não caiu a ficha, agora já há 3 anos divorciada eis que ele retornou, quando "separou" da namorada que logo arranjou quando nos separamos e nessa reaproximação, eu observando, curiosa de saber como ele estava, querendo reaproximar os filhos do pai, esse incrível texto e depoimentos apareceu e reconheci tudo, como um estalo, um gatilho, aí tudo fez sentido, e sentido a ânsia estomacal , de ver, mas "Ver é Ser Livre" , e sei que apesar da dor de reconhecer, denominar, fazer sentido, isso vai me fortalecer mais, e mais valor eu agrego . Gratidão a terapeuta que tão bem escreveu e a cada uma, que compartilhou. E aos homens que se viram desejo que o desejo de se curar também, cresça, pois tudo pode florescer se a Vontade for grande !

    ResponderExcluir
  25. É enlouquecedor ter vivido 13 anos da minha vida com um espécime desses, difícil conseguir sair dessa viu. Tive filhos com o tal é até hoje se tenho que resolver algo ou falar com o dito é só algo sair fora do que ele quer que lá vem a ignorância. Tenho dó das próximas tontas que cairão na teia dele. A início se vê um homem bomzinho com fala até um pouco afeminada, mal sabe o ignorante e carrasco psicológico que se esconde. Li o texto e é exatamente assim mesmo, mudam de comportamento em segundos, de uma fala doce e meiga basta dizer algo em que talvez possa estar errado e grita feito bicho d uma hora para outra, se questionado do seu comportamento transferem a culpa dizendo que você que é louca e negam a situação. A mulher fica realmente abalada e como no texto chega a se questionar se realmente aquilo é possível. Pois eu digo, você não está louca minha amiga infelizes assim existem e o quanto antes você aceitar que você não merece ser tratada assim que não você não é louca ele que é você não tem culpa exceto a de tentar enxergar um anjo onde só tem um capeta em forma d homem. Acorde aceite você não é louca indecente burra troxa incapaz ou qualquer que seja os "elogios" que um canalha te deu. Você merece ser feliz.

    ResponderExcluir
  26. É enlouquecedor ter vivido 13 anos da minha vida com um espécime desses, difícil conseguir sair dessa viu. Tive filhos com o tal é até hoje se tenho que resolver algo ou falar com o dito é só algo sair fora do que ele quer que lá vem a ignorância. Tenho dó das próximas tontas que cairão na teia dele. A início se vê um homem bomzinho com fala até um pouco afeminada, mal sabe o ignorante e carrasco psicológico que se esconde. Li o texto e é exatamente assim mesmo, mudam de comportamento em segundos, de uma fala doce e meiga basta dizer algo em que talvez possa estar errado e grita feito bicho d uma hora para outra, se questionado do seu comportamento transferem a culpa dizendo que você que é louca e negam a situação. A mulher fica realmente abalada e como no texto chega a se questionar se realmente aquilo é possível. Pois eu digo, você não está louca minha amiga infelizes assim existem e o quanto antes você aceitar que você não merece ser tratada assim que não você não é louca ele que é você não tem culpa exceto a de tentar enxergar um anjo onde só tem um capeta em forma d homem. Acorde aceite você não é louca indecente burra troxa incapaz ou qualquer que seja os "elogios" que um canalha te deu. Você merece ser feliz.

    ResponderExcluir
  27. Flor azul, muito obrigada por sua partilha...são histórias assim de recuperação que fazem toda diferença. Estive ausente do Blog por um tempo, devido a muitas especulações em minha vida privada...Julgamentos tolos de pessoas que não conhecem o outro lado da caridade, que é aquele onde não existe bens materiais e sim só amor fraterno e auxilio com o que se pode doar...Sinta-se a vontade para sempre expor seus relatos, obrigada

    ResponderExcluir
  28. Mulheres consegui fazer com que meu marido misógino fosse condenado na Lei Maria da Penha. Meti um chifre nele ( isso não recomendo, pois a dignidade da mulher vale mais), porém isso foi importante para faze-lo entender sua conduta massacrante. Iinverti os fatos e acabei por confundi-lo, o que ele vivia fazendo comigo. Muita oração e fé. Ajuda terapêutica ou de um bom amigo. Ter jogo de cintura. Esses homens são carrascos e muito carentes. Boa sorte!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc falou bem, traição não resolve, mas vc que sabe o que a levou a fazer isso, então não te julgo por sua escolha, e ngm deverá julga-la...Sim, os misóginos são carentes, e camuflam dentro de si uma necessidade louca por controle, pq em algum momento da sua vida (sempre começa na infância) ele se sentiu fora do controle e a figura feminina o fez sentir ódio e desprezo pelas mulheres...talvez uma mãe que era traidora, etc...Só um profissional pode analisar cada caso...Mas vc fez bem em sair dessa...Força aí. Muito feliz por...Volte sempre Bjos

      Excluir
  29. O homem que tem essa patologia mental não tem cura? Será infeliz pata o resto da vida?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se ele buscar tratamento com um bom profissional ele pode controlar suas tendências misoginas, vai depender dele querer se melhorar.
      Todo profissional recomenda que a gente não interfira na escolha de outra pessoa, e sim façamos a nossa escolha pessoal...se vc acha que ele é um misogino, busque ajuda pra vc primeiramente, pois a única pessoa que pode fazer mudanças em si mesmo é vc...ele é um caso a parte, que vc tem que resolver na sua vida. Mas primeiro comece por vc. Se priorizar...esse egoísmo não é ruim...com o tempo vc vai ver que tem que ser assim. Bjos Volte sempre...

      Excluir
  30. Procurei aqui n internet qq doença q explicasse o comportamento do meu namorado. A primeira vez q namoramos estava meio em baixo com a minha auto estima em baixo por causa do meu divórcio. Parecia ter encontrado o homem da minha vida!!! As coisas correram mal e acabamos por nos separar. Agora voltamos...realmente tudo o q faço está mal, chama me monga, pouco inteligente, estupida, puta de gaja etc etc, depois n dia seguinte é como se nada fosse. Explica q a culpa dele me tratar assim é minha pq faço mal as coisas, pq n cuido, pq n sou organizada!! De manhã está tudo bem, uma hora depois tá tudo mal...e às vezes manda me calar pq senão começa a tratar me mal. Às vezes diz q tem vtde de me bater!! Enfim decidi colocar um basta. Já pedi para se tratar em um psicólogo mas afirma q está tudo b com ele...típico também. Preciso de equilíbrio. Sou uma pessoa alegre e bem disposta e não quero ficar um farrapo como fiquei no passado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então anônima, ele pode ser um misôgino, como pode tbm ter outra patologia, ser bipolar, etc...somente um profissional pra saber diagnosticar o que ele tem, a fonte desse problema, etc. Aconselho sim a busca de um bom profissional, e terapia pelo tempo que for necessário...Se ele quiser mudar ele muda, se controla, se transforma...a escolha sempre será nossa de ser melhor ou não...boa sorte, Volte sempre...bjim

      Excluir
  31. Eu tenho que confessar que eu sou um misógino, eu não sei explicar , me faz bem não tem preço sabe , uma coisa que é enraizada, mas é doentio , mas da prazer em ver o sofrimento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza que vc se senti assim, pois além de doença é quase incurável...Tenho pena de quem cruza no seu caminho.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares