Agora são: .Horas e .Minutos - Bem vindo ao Blog Co Dependentes Emocionais **Deus Te abençõe e Te Guarde **

domingo, 17 de julho de 2011

Orgasmo Fingido

Orgasmo fingido




I.Orgasmo verdadeiro ou falso?

Por ser muito grande o número de mulheres que apresenta dificuldade de orgasmo os homens estão sempre desconfiando da autenticidade do prazer de suas parceiras. Para se livrar da dúvida alguns tentam se especializar em misteriosa investigação e até procuram ler no olhar da parceira a certeza de que conseguiram proporcionar-lhe prazer. Há quem acredite que a prova do orgasmo feminino está nos olhos da mulher: "se ela revirá-los, mostrando o branco ou se ficar com olhos de carpa ou de pescada frita", afirmam eles. Mas conheci um rapaz que garantia não se confundir de jeito nenhum: "nessa hora as mulheres ficam com os lábios muito gelados". Será?

É claro que ocorrem mudanças corporais durante o orgasmo. Há aumento dos batimentos cardíacos e da pressão arterial, os músculos se contraem e aparece maior rubor na face, mas tudo isso pode não ser tão perceptível, principalmente se o homem estiver ansioso com o próprio desempenho. Contudo, a grande preocupação dos homens em saber se o prazer da mulher é verdadeiro ou falso nos leva a outra questão: por que tantas mulheres fingem o orgasmo?

II. Por que as mulheres fingem

É muito raro encontrar alguma mulher que nunca tenha fingido um orgasmo. Cerca de 35% delas fingem sistematicamente. As razões são distintas. Há casos em que, temendo ser considerada fria ou decepcionar o parceiro, ela não encontra outra saída.

Durante milênios a mulher aprendeu a ser submissa ao homem e a se esforçar para corresponder às expectativas dele. A falta de desejo sexual era um aspecto importante da feminilidade e condição para que ela fosse aceita e admirada. Entretanto, após a pílula anticoncepcional, nossa história começou a mudar e passamos, nas últimas décadas, por uma transformação radical no que diz respeito à sexualidade feminina. Quando o sexo foi dissociado da procriação, pôde se ligar exclusivamente ao prazer e a mulher, então, reivindicou e ganhou o direito a esse prazer. Seu orgasmo se aprimorou: do único e simples, num primeiro momento, ela descobriu o múltiplo e, a partir daí, também o Ponto G e a ejaculação feminina.

O homem, por sua vez, confuso com mudanças tão repentinas, encontrou no orgasmo da parceira um alento para o medo que o atormentava: o de não satisfazer a mulher e por isso ser trocado por outro. Situação que, sem dúvida, afetaria sua certeza de ser macho. Agora, ao contrário de outras épocas, o orgasmo feminino passou a ser importante para seu equilíbrio emocional. Muitas mulheres percebendo isso, e exatamente da mesma forma que suas mães e avós fizeram, se submetem ao homem. Embora se sintam cada vez mais livres no sexo e na vida, elas fingem o orgasmo porque ainda não se desligaram totalmente da idéia de que, para manter um homem ao seu lado, devem agradá-lo em tudo e nunca frustrá-lo.

Entretanto, esse não é o único motivo para a mulher fingir orgasmo. Existem também mulheres que fingem o orgasmo porque não sentem tesão pelo marido e como não conseguem se separar deles por causa da forte dependência financeira ou emocional, evitam o sexo, alegando as mais variadas razões: dor de cabeça, cansaço, preocupação, sono. Quando sentem que não dá mais para fugir, transam por obrigação, sem vontade nenhuma, e então fingem o orgasmo para que o ato sexual seja o mais curto possível. E ao vê-las gozar, o marido se vê liberado para buscar logo o seu prazer e acaba logo, deixando-as em paz.

III. Alguns casos de orgasmo fingido

1. Priscila é uma advogada de 25 anos. Há três meses conheceu seu namorado, homem bonito e desejado pelas mulheres, que se orgulha de ter conquistado. Apesar de nunca ter tido orgasmo com ele, jamais pensou em fingir, mas se sentiu pressionada pela ansiedade do parceiro. Cada vez que tinham relações sexuais, ele, aflito, logo perguntava: "Gozou? Gozou?" Com medo de perdê-lo, um dia respondeu: "Gozei". Pronto, ele ficou satisfeito, mas o orgasmo fingido passou a fazer parte da relação dos dois.

2. Mary tem 24 anos e está casada há dois. Sente-se decepcionada com a vida sexual no casamento, mas não sabe o que fazer. Para o marido, segundo afirma, o sexo é muito rápido; não lhe faz carícias preliminares, sendo que no máximo acaricia seu clitóris com certa força que, além de não excitá-la, causa desconforto e às vezes até dor antes da penetração. Já tentou conversar e pedir a ele que faça diferente, mas ele se zangou alegando que é o homem da relação e portanto detesta ser conduzido. No início Mary não fingia ter orgasmo. Isso irritava o marido que, sentindo-se ultrajado na sua virilidade, contava-lhe sobre outras mulheres que teve e que se sentiam plenamente satisfeitas. "Acabei me convencendo de que o problema é meu. Fiquei com medo dele se desinteressar de fazer sexo comigo e procurar as antigas namoradas que tinham orgasmos. Comecei a fingir. Ele não percebe e já me conformei com isso."

3. Sara casou-se com Miguel quando os dois tinham 20 anos e eram bastante inexperientes. Estão juntos há sete anos e durante esse tempo ela nunca teve orgasmo com ele. Entretanto, desde as primeiras vezes, fingiu orgasmos múltiplos, levando-o a acreditar tratar-se de uma mulher extremamente ardente, necessitando mais de sexo do que a maioria. A partir daí, não passou um dia que Miguel não a procurasse sexualmente. Podia estar cansado, gripado ou mesmo com febre, não admitia deixá-la insatisfeita.

Por outro lado, não tendo desejo algum pelo marido, Sara com freqüência fingia estar dormindo ou com uma forte dor de cabeça. Mas não adiantava recusar, Miguel insistia em cumprir o seu papel. Não tendo mais como reverter esse quadro que já se tornara crônico, - a não ser que contasse toda a verdade - Sara passou a fingir cada vez mais rápido. "São sete anos de uma farsa tragicômica. Já fiz até as contas. Devo ter fingido aproximadamente 2.600 orgasmos. A coisa está num nível que, para acabar logo, mal ele encosta o pênis na minha vagina, começo a gozar. Mas agora não dá mais. Vou ter que fazer alguma coisa. Há três semanas transei com outro homem pela primeira vez desde que casei. Você acredita que no primeiro encontro gozei de verdade, e muito?"

IV. Algumas pessoas dizem por que a mulher finge

Elisa Lucinda - poeta e atriz
Acho que não é para enganar o homem que elas fingem o orgasmo, mas para acabar logo com aquele negócio que não está bom.

Márcia Peltier - jornalista e apresentadora de TV
Muitas mulheres têm medo de mostrar que aquela relação não está satisfazendo, e assim perder o parceiro. Elas acham que ele não vai entender e acabam fingindo o orgasmo para satisfazer o homem, e se frustrando. Isso só piora a relação, a mulher deveria dizer como é melhor pra ela. Mas é muito delicado, porque tem homem que não aceita a mulher dizendo isso pra ele. É complicado falar de sexo com o parceiro que não está te satisfazendo.

Léo Jaime - cantor e compositor
A mulher pode fingir o gozo por curtição, mas em geral isso acontece com quem transa com quem não quer, do jeito que não quer e na hora em que não quer. Se você não consultar os sentimentos, não saberá das sensações. Como dizia Nelson Rodrigues: "É preciso alma até para se chupar um chicabon".

Bianca Ramoneda - escritora e atriz
Muitas mulheres não têm orgasmo porque a mulher sempre ouviu um 'não' para o sexo. Mas não é só uma decisão interna da mulher. Deve ter muito homem que não sabe fazer a sua parte.

Paulo Müller - cirurgião plástico
A mulher finge porque é fácil e para agradar o homem. Elas querem dizer para o homem que o desempenho dele foi ótimo.

Lucélia Santos - atriz
Muitas mulheres fingem orgasmo para não magoar o parceiro ou até mesmo para se preservarem de ter que enfrentar esta situação, que é delicada.

Cláudia Alencar - atriz
A mulher finge para agradar, para manter o parceiro. Mas acho que elas mantêm o parceiro se disserem que não gozaram. Quando a mulher é sincera e verdadeira, o homem adora. Os dois juntos vão tentar que ela tenha orgasmo, seja clitoriano ou no ponto G.

Tônia Carrero - atriz
A mulher finge para satisfazer a vaidade masculina...normal, né?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares