Agora são: .Horas e .Minutos - Bem vindo ao Blog Co Dependentes Emocionais **Deus Te abençõe e Te Guarde **

domingo, 24 de maio de 2015

Ser ou não ser Feminista,eis a questão...






Vamos falar de mulher pra mulher?
Sim, as vezes precisamos falar de mulher pra mulher, pq só assim creio eu, possa haver um entendimento.
Você mulher amiga, já pensou em tudo o que você suporta a vida toda pra se manter viva dentro da sociedade?
Já parou pra pensar o quanto de pré julgamentos e preconceitos diários você enfrenta ao longo do dia?
Acabei de refletir sobre isso...
Um grande compositor já escreveu em uma de suas músicas: *Dizem que mulher é sexo frágil, mas que mentira absurda...* Pode até ser que exista mais homens como o Erasmo Carlos, mas infelizmente ainda não tive o prazer de conhecer...
Nós mulheres, saímos em busca do ganha pão pra sobreviver, ganhamos na maioria das vezes bem menos que um homem, quando somos avaliadas para o mercado de trabalho, não somos avaliadas apenas por nossa performance profissional, somos avaliadas pela aparência, pela idade, pelo grau de instrução, etc...
A própria sociedade é discriminatória conosco, (e hipócrita) vivo desde a tenra idade lidando com as discriminações...Algumas frases que já ouvi pelas costas:
-Não é tão magra...
-Acho que você está um pouco acima do peso...
-Hum...não é casada, deve ser biscate...
-É casada e mal amada...
-Se veste tão mal a pobre...
-A ela não entende de nada, só fingi que sabe...
-Mãe solteira...já vi que não presta mesmo...
-É casada com um  traste, deve merecer umas porradas mesmo...
-Espírita? Deve fazer macumba todo dia...(ignorância em confundir religiões)
E assim não só eu, como muitas mulheres, já passaram e passam por julgamentos preconcebidos, porque a capa do livro não é tão bela, e são poucas pessoas que querem realmente *ler o livro* pra saber como é...
E por falar em beleza, a beleza exigida nessa sociedade pseudo *NORMAL* é totalmente distorcida da realidade. Essas modelos de capa de revista, tão magras e *lindas*, nada tem a ver com a beleza de uma Brasileira pobre. Se formos falar em números e estatísticas, poderíamos ver nitidamente que a maioria desse País é pobre, e a maioria negras e pobres, esquecidas pela sociedade *julgadora*...A maioria é assalariada, paga aluguel, tem que comer e se vestir, e rezar, mas rezar muito pra não ficar doente...Porque pobre não tem plano de saúde, se cair no SUS, já era...Brasileira pobre, tem que fazer a unha em casa mesmo, tem que fazer o cabelo em casa tbm...isso pra ficar mais ou menos e manter um pouco a dignidade que lhe resta...
Mulher não pode falar o que pensa...nem mesmo sabendo que é seu direito poder se expressar...( Nossa Constituição Federal nos assegura esse direito). Se falar pode ser discriminada, porque mulher tem que sofrer e aguentar calada, pois se falar alguma coisa, é taxada como: *Essa aí gosta de se vitimar, se faz de vítima...*
Aí lhes pergunto: E porque não se vitimar? Ora bolas...só quem senti na pele é que sabe o quanto engole a seco...e ainda não pode *desopilar o fígado* de vez quando?
Porque homem pra *desopilar o fígado* sai dando porrada em tudo que vê pela frente, xinga, humilha...mas homem pode não é verdade? É normal, é aceitável...homem pode colocar chifre, porque pra eles é sinônimo de ser MACHO, mulher tem que aceitar e ponto...e se devolver o *bendito chifre* ela é a vaca da história, ela que não presta...
É assim amigas *MULHERES*...assim que vivemos...Então, já vivi demais e senti demais na pele toda responsabilidade que é ser mulher, e lhes digo: Jamais permita que alguém lhe humilhe, lhe ofenda, lhe discrimine por ser mulher, você já carrega nas costas peso demais e faça como eu estou tentando fazer, lhe dê a oportunidade de se reinventar e tirar toda porcaria de dentro da sua cabeça,que um dia fizeram você engolir, busque pensar diferente dos padrões impostos pela sociedade *machista e arcaica*.
Você pode, você consegui...sempre afirmo isso pra mim olhando no espelho.
E aí pergunto a vocês: Ser ou não ser Feminista? Eis a questão...se você, como eu é uma pobre brasileira, lutadora, como milhares de outras mulheres desse País, sim você é uma feminista...Porque penso que o feminismo verdadeiro, não é esse que fica se focando em coisinhas de menor importância, o feminismo verdadeiro é aquele que respeita as desigualdades, refreia atitudes, analisa o contexto da sociedade com visão bifocal, vendo que o machismo cultural existente é algo enraizado, criado a décadas, e que para se ver alguma mudança positiva será necessário, mexer aos poucos na cultura imposta pela sociedade, e quando falo em mexer em tudo, inclui especialmente a educação escolar, e escola e comunidade juntas, poderão efetuar mudanças significativas...
Ser feminista, é saber que você pode agir em favor de outras mulheres desfavorecidas, e abraçar sem medo a guerra da violência contra a mulher, sabe porque? Porque você sendo feminista acaba abraçando um grupo de outras mulheres e tendo essa sororidade, a verdadeira SORORIDADE livre de julgamentos exclusivos de sua cabeça, pois é assim uma união de mulheres, se respeitarem mutuamente,só assim  poderão ser mais aceitas e mais ouvidas em buscar direitos para nossa classe de mulheres...
Ser feminista, não tem nada a ver com ser misandríaca.
Misandria é o ódio, preconceito ou desprezo a pessoas do sexo
masculino. Pelo uso atual é análogo e sinônimo atual ao termo "Androfobia" (devido à crescente discussão do termo "homofobia") e antônimo ao termo misoginia, que é o ódio, aversão ou desprezo ao sexo feminino. Também é antônimo do termo grego filandria, que é o apreço ao sexo masculino. Então, não estou aqui defendendo o ódio aos homens, jamais faria isso, meu conceito e feminismo é bem mais abrangente, até mesmo dentro de alguns posicionamentos feministas. E por que? Porque tenho cérebro e posso pensar por mim mesma, absorvendo apenas aquilo que acho de proveitoso, não preciso andar com o *bonde Maria vai com as Outras*, pra ter pensamentos e atitudes próprias...simples assim.
Não vejo um foco especifíco, se não for falar da dor da classe de mulheres pobres,não vejo feminismo na minha fala, se não for falar do atendimento público, se não for falar sobre a desigualdade no campo de trabalho, se não falar do custo de vida, enfim...eu não seria feminista pobre, se não olhasse para minha classe com respeito. Respeito esse, que aceita a *irmã* sem olhar seu credo religioso, sem olhar para *irmã* e ver que ela é mais pobre que eu...Que conceito e benefício traria um feminismo, que somente se importa se *um homenzinho qualquer* lhe dirigi uma olhada de interesse...Se for pra ser feminista, eu tenho que mostrar que sou mais que tudo isso, lutar sim, mas lutar por causas nobres, causas que possam transformar a vida de outras mulheres...
Eu sou feminista, porque sou mulher, porque entendo outra mulher, suas dores, suas aflições, eu entendo seu medo de viver só, eu entendo sua angustia de ser agredida, eu entendo, suas lágrimas de solidão...Pra ser feminista não é necessário andar com um Outdoor na cabeça, piscando a todo momento e dizendo olha aqui, que eu sou feminista, não...pra que isso?  Não estou e nem vou falar de grupos pelo mundo afora que violam e desrespeitam as escolhas alheias, cada um cabe dentro daquilo que busca pra si...Eu escolhi ser eu mesma, defender a mulher contra agressões, e isso engloba um contexto enorme dentro da sociedade, não só a violência doméstica...Sabe por que? Porque não sou uma pessoa que vivi fora da realidade, pelo contrário, eu me junto a milhares de outras mulheres Brasileiras, pobres, trabalhadoras, honestas, massacradas pela sociedade discriminadora...Eu sou Brasileira, eu sou mulher, eu sou pobre...e enquanto houver uma chance em um milhão de poder ajudar uma mulher, eu vou estender a mão sem julgar...
Estou quase desacreditando da *humanidade*. Quando vejo uma multidão de frases desconexas em meus ouvidos...quando vejo o quão pequenas são as pessoas, que só atiram pedras no caminho do outro...Mas ainda resta, uma esperança...quem sabe algo não mude...
Só quero dizer a você leitora do Blog, que não precisa se assustar com o feminismo, pois quem faz ele é você...tire da sua cabeça o que dizem por aí, você já é mulher, você já é feminista, basta usar o que trará de bom pra sua vida, as mudanças que farão você se sentir, uma verdadeira mulher com direitos iguais...com direitos de *Ser Humano*...os excessos deixe para quem busca eles...Apenas busque o melhor pra si mesma...
Hoje estou esgotada...se pudesse usar algum tipo de mágica, eu usaria uma que me transformasse em um animal...só assim eu escaparia desse mundo pelo avesso, mundo torto de valores pequenos e mesquinhos...Mas deve ser por que sou mulher...e vejo além do que todos podem ver...
Paz e serenidade só por hoje, porque hoje eu me dei conta que preciso muito mais de paz e serenidade do que antes...
Boa noite Feministas do Bem...    

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares