Agora são: .Horas e .Minutos - Bem vindo ao Blog Co Dependentes Emocionais **Deus Te abençõe e Te Guarde **

sábado, 15 de março de 2014

5 Formas do Estresse Afetar o Apetite Sexual e a Libido Feminina


Mulher Estressada com Marido

Estresse. Estou um pouco no limite apenas escrevendo a palavra. Após anos equilibrando casamento, emprego, crianças e parentes, eu consigo dizer que estou estressada e não sou uma pessoa divertida de se estar por perto. Quando se trata de sexo, estresse faz o seu apetite sexual sofrer. Na verdade, estresse é um daqueles assuntos que pode não só afetar a libido feminina como também pode ser aliviado ao fazer sexo. Então, se você quer se livrar do estresse, porque não vai fazer sexo?
Você não pensou que eu fosse parar por aqui né?
Os efeitos do estresse são traiçoeiros. Ele esgota a saúde física, emocional e os relacionamentos, provavelmente mais do que você imagina. Aqui vão cinco modos que o estresse consegue impactar sua vida sexual:

1. Estresse contribui para uma imagem corporal negativa. Imagem negativa = Sexo ruim

Os hormônios produzidos em conjunto com o estresse podem afetar seu metabolismo. Se nos sentimos mais pesadas ou ganhamos peso (de forma não intencional), isso pode nos fazer sentir mal a respeito de nosso físico. Se não gostamos de nossos corpos, é bem difícil encontrar o apetite sexual para tirar as roupas e pular na cama com seu parceiro. Não estou sugerindo que você apenas resolva isso, mas é um ciclo vicioso. Baixa auto estima equivale a menos sexo e isso cria problemas na relação. Idealmente nossos relacionamentos devem realçar quem somos, não nos deixar mais estressados. E um dos maiores fatores de estresse que podemos ter em nossos relacionamentos é não ter tempo para estimulá-lo.

2. Estresse afeta a libido feminina

Até agora, sabemos que hormônios afetam nossos corpos de maneiras numerosas desde a infância, adolescência, gravidez, menopausa e além. Cortisol é um dos hormônios produzidos pelo estresse e você já pode ter ouvido falar sobre ele se você já viu aquelas pílulas de dieta em comerciais de emagrecimento. Nossos corpos precisam destes hormônios, mas em pequenas doses e por pouco tempo. Se os níveis elevados de cortisol forem produzidos por um longo tempo, eles suprimem nossos hormônios sexuais. Uma menor quantidade de hormônios sexuais equivale a uma menor libido feminina e, obviamente, menor apetite sexual.

3. Estresse nos faz questionar nossos relacionamentos e nossos parceiros

Como mencionei anteriormente, quando estamos estressados, não somos agradáveis de ficar por perto – e vice-versa. Você não quer ter um parceiro que enlouquece com você porque está sobrecarregado. E você não quer ser quem incita esses sentimentos de frustração em quem você ama. Quem consegue ter apetite sexual para ir pra cama com um monstro emocional? Relacionamentos sofrem quando estamos estressados, especialmente se pararmos de nos comunicar ou se nossa comunicação consiste em revirar os olhos e gritar com quem a gente ama.

4. Estresse pode levar a excesso de bebida. E excesso de bebida é péssimo para o sexo

Não é surpreendente que muita gente use o álcool como uma válvula de escape. Eu, como muitas mulheres que conheço, adoro um happy hour. Mas isso não se trata de um copo de vinho, uma garrafa de cerveja ou um simples drink. Isso é a respeito de beber prolongadamente, em excesso. Mais de um ou dois drinks por dia (e podemos até debater que isso seja demais). Esse é o tipo de bebida que você provavelmente esconde dos amigos. Pode ser o tipo de bebida que começa bem antes do happy hour e continua até tarde.
Nós sabemos que os homens têm dificuldade em conseguir a ereção quando bebem demais. Mas e quanto a nós? O álcool pode entediar o sexo e diminui a libido feminina, deixando a atividade menos prazerosa. O álcool nos desidrata, fazendo a lubrificação ser um desafio e, sem lubrificação, o sexo é doloroso. Sem lubrificação e excitamento suficiente podemos esquecer a ideia do orgasmo (ou do prazer em geral). Após um número de experiência sexuais menos prazerosas e levemente desconfortáveis, não vamos ter o mesmo apetite sexual. Você vai querer isso?

5. O estresse impacta nossa fertilidade e ciclo menstrual

Quando estamos estressadas nossos hormônios declinam. E eu mencionei estresse como um fator para a libido feminina diminuir. Mas quem imaginaria que a fertilidade também seria desafiada? Sim, eu sei o que você está pensando, se não está fazendo sexo provavelmente não está engravidando. E tem razão, mas há mais por trás disso, e, além disso, nem todas as mulheres são heterossexuais e elas tentam engravidar também.
Estresse pode impactar nossa glândula pituitária, que controla a tireoide, glândulas adrenais e ovários. Se nossos ovários não estão funcionando corretamente, nosso ciclo menstrual é afetado. Nossos ciclos podem ficar irregulares ou podemos até deixar de menstruar (isto se chama amenorreia e, se relacionada ao estresse, não corre risco de ser uma condição permanente).
Se você está tentando engravidar, precisa diminuir seu estresse. O que eu sei que pode ser difícil porque não existem tantas outras coisas mais estressantes do que tentar engravidar e não conseguir.

Então é hora de fazer algumas mudanças…

Exercite-se, relaxe, tome um banho, beba uma taça de vinho (e não quatro), masturbe-se (sim, eu disse para você se masturbar, pois é uma prática saudável), beije seu parceiro e delegue algumas responsabilidades aos outros. Isso fará sua vida sexual ser bem menos estressante e esperamos que bem mais agradável, mantendo seu apetite sexual e sua libido feminina sempre em alta e saudáveis.

Você tem andado muito estressada com o seu dia a dia e tem levado cada vez mais isso para casa? Tome cuidado para não levar para a cama. Compartilhe conosco suas ânsias e preocupações e consiga uma ajuda!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares