Agora são: .Horas e .Minutos - Bem vindo ao Blog Co Dependentes Emocionais **Deus Te abençõe e Te Guarde **

domingo, 27 de janeiro de 2013

Os 10 comportamentos mais inadequados no trabalho



By RÔ Carvalho



Olá pessoal;
Hoje trouxe um tema bastante oportuno, os comportamentos inadequados em ambiente de trabalho.
Muitos podem me achar chata, perfeccionista, metódica, observadora demais, em meu trabalho. Mas uma coisa que primo sempre é o que a empresa espera de mim como profissional, e não o que os colegas a minha volta gostariam que eu fosse.
Ponto básico na conduta profissional é você ser obviamente um profissional qualificado ao cargo ao qual foi contrato. Ser profissional, não é ser o melhor, é ser 90% compatível ao que a empresa espera de você.
Regras da Empresa são para ser cumpridas e obedecidas sem questionamentos de qualquer membro do quadro efetivo.
Se a Empresa diz no contrato de trabalho, que sua função é ``X``, tente executa-la, da melhor forma possivel.
Detalhes importantes são para ser observados na sua conduta diária com seus colegas de trabalhos. Observe que se a empresa diz, que você não pode se ausentar de seu posto de trabalho, não faça o contrário...Fique em seu posto, ausente-se o mínimo possível.
Nas funções de ``secretária`` exige-se confiabilidade e prestaza e educação, também, um auto controle para não deixar vazar as exigências de seus superiores. Lembre-se sempre que você está ali, para trabalhar e não para ter um convivio como você faz, em seu lar e entre amigos. Ok...você deve estar pensando, mas passo a maior parte do dia no trabalho, e exatamente por isso, que você deve ter ali uma conduta diferenciada, seja natural e verdadeiro, mas não leve sua vida pessoal para dentro de seu ganha pão.Entendido?
Então vamos as coisas inadequadas que você não pode ser no seu trabalho. Fazendo isso, seus dias na empresa serão maiores, tenho certeza absoluta disso...rsrsr


1°: O Reclamão:
1. Falar mal da empresa em que trabalha.
Além de indiscreto, esse tipo de comportamento pode afetar ou prejudicar a organização que você mesmo trabalha, uma vez que pode interferir na motivação dos colegas de trabalho. “Isso coloca o funcionário em uma posição complicada e revela insatisfação profissional, que pode ser agravada quando chega de forma errada ao ouvido de terceiros ou da chefia. Quando houver alguma crítica construtiva à empresa, o mais indicado é que o profissional se posicione de forma estruturada e utilize o canal correto, no caso, seu gestor imediato”, alerta Bárbara Will, diretora de recrutamento da Business Partners Consulting.

2°: O Fofoqueiro.
2. Fofocas sobre colegas de trabalho
Considerada uma das piores atitudes no meio corporativo, reclamar e falar mal de terceiros atrapalha o trabalho dos outros, além de expor os colegas e a própria pessoa que faz a fofoca, que pode facilmente ser vista como alguém nada confiável.

3°: O atrasado.
3. Falta de pontualidade.
É claro que contratempos acontecem, mas atrasos frequentes prejudicam e interferem nas atividades de outras pessoas do grupo, impactando no negócio e na relação de trabalho. A especialista em etiqueta corporativa Licia Egger ressalta que este quesito não inclui somente a pontualidade física, mas também cumprimento de prazos e compromentimento em responder e-mails e telefonemas.

4°: O cricri.
4. Críticas em público
Para Bárbara, o gestor nunca deve dar feedbacks negativos a um profissional em público, e sim de forma reservada, para evitar a exposição desnecessária do funcionário. “Dar feedbacks diante de outras pessoas pode ser importante quando se trata de um reconhecimento, um elogio, porque além de motivar e reforçar o profissional estimula e dá exemplo aos demais”, complementa. Este comportamento é igualmente antipático e inapropriado para colaboradores em relação a outros colegas.

5°: O Folgado.
5. Utilizar objetos e/ou material de colegas de trabalho sem permissão prévia
Bárbara afirma que deve-se sempre solicitar emprestado e apenas utilizar aquilo que lhe for permitido. Existem pessoas que não se importam em dividir determinados materiais, mas outras não se sentem confortáveis. “É importante respeitar o estilo e forma de ser dos colegas para que se crie um ambiente harmonioso e produtivo”, orienta.


6°: O Grosseiro.
Comunicação grosseira
Falar alto e abusar do uso de palavrões e gírias são considerados hábitos deselegantes. Falar alto, por exemplo, pode prejudicar o foco e atenção dos que estão por perto. Gírias e/ou palavrões, ainda que o ambiente de trabalho seja mais descontraído, devem ser evitados, pois não condizem com uma postura profissional adequada. Cezar Tegon, diretor de novos projetos da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH-Nacional), acrescenta que é preciso ser educado e manter a compostura mesmo quando a situação for grave.

7°: O Mal Humorado.
Ninguém gosta de conviver com alguém que passa o dia reclamando de tudo; a atitude costuma deixar o ambiente pesado e tornar a convivência difícil. Por isso, é muito mais saudável reclamar menos e avaliar se o comentário é realmente interessante para os demais antes de fazê-lo.


8°: A Mentira.
A especialista em coaching Suzana Azevedo aconselha que, mesmo na melhor das intenções, faltar à verdade pode comprometer a credibilidade, a carreira e a relação com colegas, chefias e clientes. Licia acrescenta que a falsidade também é capaz de prejudicar – e muito - os vínculos trabalhísticos.


9°: O mal vestido.
Para Bárbara, ainda que a cultura da empresa seja mais informal e que não exista na empresa um código de etiqueta e vestimentas, é sempre importante que cada profissional se preocupe em estar alinhado com roupas adequadas ao ambiente de trabalho. Já Tegon aconselha que o colaborador procure entender a cultura da empresa, como se colocar, como se vestir e como se comportar. “Em instituições financeiras é inadmissível alguém trabalhar de bermuda, já em uma empresa de web, a maioria vai de bermuda, e neste caso é estranho alguém vestir terno e gravata”, exemplifica.

10: O livro aberto.
10. Tratar de assuntos pessoais constantemente
Além de grande exposição da vida privada, cuidar de questões íntimas prejudica o foco e resultados do profissional. “Pagar contas, falar com os filhos, ir ao médico, navegar nas redes sociais fazem parte do dia a dia, mas cuidado para essas atividades não tomarem seu tempo todo e você só trabalhar nas horas vagas. Primeiro a obrigação, depois as necessidades pessoais”, explica Tegon.

A especialista em coaching Susana Azevedo lembra ainda que o comportamento correto deve ser baseado no bom senso. “Educação e respeito ao próximo são essenciais para a convivência, seja no ambiente familiar, seja no trabalho. É muito importante pensar sobre suas atitudes em nível de impacto; toda ação tem uma reação”, finaliza.

Espero que essas dicas de comportamentos inadequados possam ajudar a vocês, esses textos dos comportamentos inadequados, foram pesquisados em alguns sites do Google, e que por distração perdi as fontes.Mas me foram de grande valia, na minha conduta profissional, em empregos anteriores e no atual.

By RÔ Carvalho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares