Agora são: .Horas e .Minutos - Bem vindo ao Blog Co Dependentes Emocionais **Deus Te abençõe e Te Guarde **

sábado, 6 de outubro de 2012

Dieta dissociada é contra carboidratos e proteínas juntos


Fonte Minha Vida

Nem todo mundo que busca uma dieta está pensando em perder peso. Muitas vezes, a correção alimentar tem por objetivo outras mudanças, como a melhora da digestão. Se este é seu caso, está na hora de experimentar a dieta dissociada. Por trás de todas as refeições, um conceito: nunca misturar carboidratos e proteínas. "A mistura de proteínas e carboidratos na mesma refeição pode causar efeitos desagradáveis como sensações de mal-estar e cansaço, falta de energia e metabolismo lento", afirma a nutricionista funcional Daniela Jobst. "A dieta dissociada prega que essa combinação não seja feita, pois pode ser maléfica para o organismo, devido a fermentação que estimula a liberação de toxinas nocivas para o corpo e faz com que o aparelho digestivo fique sobrecarregado".

A mistura também favorece o armazenamento de gordura no organismo. A combinação, considerada imprópria, aumenta a liberação do hormônio insulina que é responsável por inativar a enzima lípase (responsável pela metabolização da gordura). "Já a combinação de alimentos dissociados como consumir apenas vegetais com carboidratos ou vegetais com proteínas, é benéfica, pois não há fermentação, o que é mais saudável e auxilia na perda de peso mais facilmente", diz a nutricionista.

A dieta dissociada propõe começar o dia com os carboidratos, provindos de alimentos energéticos como pães integrais, cereais, frutas e sucos naturais. Além de energia esses alimentos fornecem um aminoácido muito requisitado, o triptofano, que é um precursor do neurotransmissor serotonina, conhecido como hormônio da felicidade e bem-estar.

Na entrevista que você lê na seqüência, a nutricionista funcional Daniela Jobst dá mais detalhes sobre a novidade e ensina como você adota as mudanças na sua rotina sem correr o risco de engordar, ao contrário: as dicas ajudam a acelerar a perda de peso.

Os efeitos positivos da dita dissociada são sentidos mais na digestão ou também na perda de peso?
Nas duas coisas, além de ser uma forma equilibrada de perder peso e melhorar a digestão, a dieta permite perder grande quantidade de água em excesso (retenção hídrica), fortalece os músculos e melhora a pele.

Uma pessoa que faz exercícios, por exemplo, não tende a sofrer com a falta de proteínas se elas ficarem restritas apenas ao jantar?
Não fica restrita apenas ao jantar, você pode aumentar o aporte protéico no café, desde que diminua o consumo de carboidratos, é possível trabalhar com a dieta dissociada com diferentes enfoques. O importante é não misturar grupos alimentares.

Este lanche noturno deve ser à base de proteínas também?
O ideal é que se faça a última refeição 3 horas antes de dormir para não atrapalhar o sono nem deixar o metabolismo lento. A última refeição pode ser à base de proteínas, como um copo de leite de soja ou gelatina.

Nosso organismo já não é adaptado para lidar com as toxinas liberadas na digestão?
O organismo de cada pessoa reage de forma diferente, principalmente se a flora intestinal apresentar desequilíbrio da flora. Alimentos e combinações podem ser terríveis para algumas pessoas.

Incluir tantos carboidratos na dieta, mesmo que a maioria seja de complexos, não pode levar ao aumento de peso?
Sim, sem dúvida. Por isso que a dieta dissociada não serve para todos e precisa ser ajustada em calorias e porções. Deixar de combinar dois tipos de alimentos não influi no valor calórico, você só não come na mesma refeição.

Verduras, frutas e legumes são entendidos como carboidratos e devem ser comidos só até a hora do almoço?
Não, as frutas são consideradas carboidratos, já os legumes e verduras possuem carboidratos em sua composição, porém mínimo. Então, eles podem entrar no jantar e se misturar com as proteínas.

O fracionamento de porções nesta dieta também é pensado com base nas calorias?
Sim, quando o objetivo é emagrecer.

Na distribuição das refeições ao longo do dia, quantas partes de carboidratos devem ser ingeridas para cada parte de proteína?
O ideal é consumir de 50% a 60% de carboidratos e 25 % de proteína para a dieta total.



Um dia de dieta dissociada

Café da manhã

1 fatia de pão integral
1 colher sobremesa de geléia de frutas sem açúcar
1 fruta
1 copo de suco de frutas sem açúcar

Lanche

1 fruta

Almoço

1 prato de sobremesa de salada verde, tomate e cenoura
3 col sopa de arroz integral
1 concha pequena de feijão
1 fruta

Lanche

Ou 1 copo de leite de soja
Ou gelatina de Agar-agar (alga natural)

Jantar

1 prato de sobremesa de salada verde, brócolis, couve-flor e berinjela
2 postas de salmão com crosta de gergelim
1 gelatina de agar-agar

Passe o dia bem
Além de melhorar a digestão, a dieta dissociada visa o bem-estar, daí a inclusão de muitos alimentos ricos em triptofano (aminoácido precursor da serotonina, um neurotransmissor associado à felicidade). Em 100g de leite temos 50 mg de triptofano e em 100g de arroz integral, 90mg , exemplifica a nutricionista funcional.

Aviso importante

ESTE BLOG ESTÁ DE ACORDO COM A LEI 9.610 DOS DIREITOS AUTORAIS NA INTERNET.
PARA VER A POSTAGEM DE ORIGEM, CLIQUE NA FONTE OU NO AUTOR.

Obrigada pela visita e volte sempre!

RÔ CARVALHO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares