Agora são: .Horas e .Minutos - Bem vindo ao Blog Co Dependentes Emocionais **Deus Te abençõe e Te Guarde **

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Para Ajudar aqueles que tem co-dependência afetiva.



Texto abaixo de Gabriela Irigaray publicado com sua autorização

PARA AJUDAR AQUELES QUE TEM CO-DEPENDÊNCIA AFETIVA

Os dados de história e doze passos foram extraídos da Wikipédia e os direitos pertencem a este site: http://pt.wikipedia.org/wiki/Programa_de_12_passos

O programa de doze passos criado para o AA (Alcoólicos Anônimos), serve para qualquer coisa e tem demonstrado ser eficaz em todo os momentos de nossa vida. Tomei contato com este programa quando desembestei a comer massa....engordei 40 kg...que droga, né? Pois é droga é a palavra certa, mesmo em forma de arroz, espaguete e coca-cola. Usei estes passos voltados para a compulsão alimentar e hoje aplico em toda minha vida, em todos os setores. Abaixo escreverei o texto para um setor que raramente é denotado como compulsão e que erradamente foi chamado de “pessoas que ama demais”....Pois esta é uma realidade muito presente no meu e em muitos consultórios de terapia, psiquiatria e terapia floral, ou seja, a fixação numa pessoa de tal forma que destruímos na nossa vida e se bobear a dos outros e quiçá a do alvo de nossa obsessão. Obs: nunca vivi isso, mas tenho vários casos no consultório e entre amigos. Com certeza se você está sofrendo por um destes motivos deve procurar ajuda. Observe os sintomas:

Pensamos nela o tempo todo, feito um disco quebrado que repete, repete e repete a música.
Os sentimentos oscilam, são confusos como paixão e raiva, frustração e desespero, vontade de estar junto como carrapato e de se “vingar”.
Paramos de ter um vida normal para direcionar nossa vida para o “alvo” de nossa obsessão.
A descarga de adrenalina é constante.
Ficamos procurar nosso objeto de desejo a cada esquina e até a simular falsos encontros por acaso.
Passamos a mentir para nós mesmos e depois para as pessoas.
O quero por que quero aquela pessoa, mesmo que isso gere coisa ruins passa a vigorar;
Muitos apelam para feitiçaria.
Todas as outras pessoas perdem a cor, a graça e o brilho, não conseguimos ver nada salvo o nosso “amor” (patológico).
Quando juntos o processo é destrutivo.
A vida fica infeliz e a solidão toma proporções acima do que seria normal – monstruosa.
Alguns apelam para outras compulsões como bebida, drogas, comida, gastos excessivos, trabalho, ou dormir, dormir e dormir....
Explosões de raiva e ira são comuns.
Pode gerar transtorno bipolar (oscilação de humor), ou transtorno obsessivo compulsivo (manias), ou depressão se uma destas conseqüências não for a causa. Só um psiquiatra ou terapeuta pode lhe dizer.
Achamos que podemos resolver tudo.
Rejeitamos qualquer forma de medicação, pois afinal paixão não é “doença”. Mas pense, pense....: muita gente toma medicamento para um simples dor de cabeça, mas se nega a buscar um profissional e o medicamento para a dor terrível da separação, da rejeição, da co-dependência ou da perda. Fraqueza? Não... medo! O que é comum, mas uma burrice, pois se seu carro não funciona bem você leva no mecânico, não? Então se você está sofrendo seja lá de quem for a culpa, pois não interessa que comida que comeu o fato é que está com dor e precisa de tratamento..., procure um terapeuta e um médico. O primeiro lhe dará o apoio e os florais que você necessita para reestruturar suas atitudes e pensamentos e o segundo o medicamento para que você possa voltar a pensar com coerência e suportar o momento ou a própria vida.

Os doze passos? Tem que estar sempre presentes, pois fazem coisas inimagináveis acontecerem, fazem sua vida mudar e para muito melhor. Os florais e o medicamento são o suporte até para que você chegue nos doze passos e acostume com eles, depois eles farão parte da sua vida e lhe garanto que será maravilhosa. A prova do que estou dizendo? Milhares de AAS e CCAs recuperados. Lá eles não falam e médicos e tratamentos mas como terapeuta é minha obrigação lhe alertar que num surto ou momento crítico você precisa de ajuda médica e do terapeuta floral (os florais emergenciais foram criados para isso).

Então... vamos sair deste ranço e voltar a viver? Você consegue! Ninguém morre de amor, salvo se fizer a besteira de se agredir...., e aí perde a oportunidade de amar de verdade... pois o verdadeiro amor chega sem dor, traz calma, paz e alegria, não euforia. Você vai perder isso por alguém que não te quer mais ou que te faz mal.... por favor... VAMOOOOSSS! Eu tenho certeza que você está pronto para uma nova vida! Sabe quero lhe ajudar a se ajudar, então leia tudinho, pratique bastante e depois se quiser me conte tudo. Mas a moral é ser anônimo, né... ninguém precisa saber de suas nóias... bem vamos começar:

Admitimos que éramos impotentes perante essa pessoa e sua imagem (o álcool, a comida, o fumo, a dor, etc...) – que tínhamos perdido o domínio sobre nossas vidas.
Viemos a acreditar que um Poder superior a nós mesmos poderia devolver-nos à sanidade.
Decidimos entregar nossa vontade e nossa vida aos cuidados do Poder Superior –P.S. (seja lá que nome você der a ele – como deus, deusa, etc...), na forma em que O concebíamos.
Fizemos minucioso e destemido inventário moral de nós mesmos. (escreva tudo sobre você, mas não fique só nas virtudes ou só nos defeitos, ok! Escreva tudo quantas vezes quiser)
Admitimos perante PS, perante nós mesmos e perante outro ser humano, a natureza exata de nossas falhas.
Prontificamo-nos inteiramente a deixar que PS removesse todos esses defeitos de caráter (aqui é melhor o termo patologias).
Humildemente rogamos a Ele que nos livrasse de nossas imperfeições.
Fizemos uma relação de todas as pessoas que tínhamos prejudicado e nos dispusemos a reparar os danos a elas causados. (observe que reparar não é se humilhar)
Fizemos reparações diretas dos danos causados a tais pessoas, sempre que possível, salvo quando fazê-lo significasse prejudicá-las ou a outrem.
Continuamos fazendo o inventário pessoal e, quando estávamos errados, nós o admitíamos prontamente.
Procuramos, através da prece e da meditação, melhorar nosso contato consciente com o PS, na forma em que O concebíamos, rogando apenas o conhecimento de Sua vontade em relação a nós, e forças para realizar essa vontade.
Tendo experimentado um despertar espiritual, graças a esses Passos, procuramos transmitir essa mensagem a todos que assim o quiserem (ou aos alcoólicos, ou aos comedores compulsivos, ou aos neuróticos anônimos, etc...) e praticar esses princípios em todas as nossas atividades.

AO MEU VER ESTE ÚLTIMO É QUE FAZ DE TUDO UMA GRANDE TRANSFORMAÇÃO EM DIREÇÃO A UMA SERENIDADE CONSTATE DE FELICIDADE!

Sempre haverão problemas das mais diversas naturezas, mas cabe a nós escolhermos se nos apegamos a eles ou preferimos viver as soluções com serenidade.

Florais para auxiliar (só auxiliar, pois a vitória é só sua) em cada passo:

Os K e os F são do sistema Kainnon

1) Admitir nossos erros e que perdemos o controle talvez seja o passo mais difícil... então aí vai:
K1 e K33 – dos florais Kainnon
Guinea – de Minas
Heather – de Bach
Urtiga do Agreste – Filhas de Gaia.

2) Confiar, mais que crer que existe um Poder Superior e que sim ele pode nos ajudar
K33
K18
K55
K50
Bouganvillea Branca – Florais do Sul
Round-Leaved Sundew – Alasca
Coronarium – Saint Germain

3) Entrega...deixar nas mãos do universo....
The Universe Handles the Details Formula – Arizona
Rock Water - Bach

4) O inventário...verdade em frente de nós e para nós....
K34
F8
Algoodão – Saint Germain

5) Admitir.
Harmonizing Addictive Patterns – Arizona
Chestnut Bud – Bach

6 e 7) Liberar e transmutar
K25
K9
K10
K7
Saint Germain – SG
São Miguel – SG
Madressilva – SG

8) Reparar
K33
K7
F6
Bouquet de Lantanas – Florais do Sul
Chamego – Filhas de Gaia
Colméia – Filhas de Gaia

9) Ato de reparação
K11
K26
K4
Rosa Rosa – SG
Bouquet de 11 Rosas - Agnes
Holly – Bach

10) Admitir de forma natural
Chicory – Bach
Camelly – Minas
Purple Mat – Arizona

11) Meditação e prece como hábitos
K55
K6
Chestnut Bud – Bach
Incensus – SG
F10
F8

12) Falar
Mimulus – Bach
Allium – SG
K2 – kainnon

O florais podem ser encontrados com as farmácias de manipulação e os terapeutas.

Mas só precisará deles de vc quiser, os passos ajudam por si.

Mais cultura da Wiki abaixo. Bjocas da Terapeuta Gabriela Irigaray Pereira Leite – não represento nenhuma instituição, assim este texto é de minha autoria e responsabilidade, salvo os 12 passos e o material da Wikipédia.

Que o PS transforme sua vida como fez com a de tantos nós.

História:
O primeiro desses programas foi o Alcoólicos Anônimos ou simplesmente AA, iniciado em 1935 por William Griffith Wilson e pelo Doutor Bob Smith, conhecidos pelos membros do AA como "Bill W" e "Dr. Bob", em Akron, Ohio, Estados Unidos. Eles criaram a tradição de utilizar apenas o primeiro nome para se identificar nos grupos "anônimos" de Doze Passos. Os 12 passos foram originalmente escritos por Wilson e outros membros no início do AA como modo de codificar o processo que acharam funcionar para eles pessoalmente. Esses 12 passos foram essencialmente uma nova versão dos 6 passos do "grupo de Oxford", um grupo criado pelo missionário cristão Frank Buchman que defendia a crença na orientação divina, sem direta relação com tratamento de vícios (o nome Oxford refere à origem geográfica dos membros, não à Universidade de Oxford), com quem Wilson tinha contato. Wilson então escreveu o livro "Alcoólicos Anônimos", freqüentemente chamado de "Big Book" (grande livro).

Reconhecendo um surpreendente nível de recuperação entre os alcoólatras submetidos ao programa, o grupo de Akron autorizou Wilson a escrever um livro sobre o programa. Mas Wilson retornou a Nova Iorque e escreveu um programa totalmente diferente baseado no que aprendeu com o Reverendo Samuel M. Shoemaker Jr, reitor da Igreja Episcopal do Calvário em Nova Iorque e um líder do Grupo Oxford nos Estados Unidos. As idéias de Shoemaker, que são encontradas quase que literalmente nos Doze Passos, Bill acrescentou em seu "Big Book" (o novo texto básico) idéias sobre alcoolismo do Dr. William D.Silkwork, idéias sobre a necessidade de convershttp://www.blogger.com/img/blank.gifão do Dr. Carl G. Jung, idéias sobre um assim chamado "poder superior" primariamento do Professor William James e escritores do Novo Pensamento...

(Fonte: http//:www.dicadebruxa.blogspot.com)

Fonte: Harmonização de Espaços.


Para ver a postagem de origem clique na fonte.

Obrigada pela visita e volte sempre.

Rô Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares